João Pessoa, 20 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
ALCANTIL

Associação de bairro é invadida e caso vai parar na delegacia

Comentários:
publicado em 09/10/2014 às 14h02

 Uma grande confusão tomou conta da cidade de Alcantil, no Cariri Paraibano, na manhã desta quinta-feira (9). É que um grupo de pessoas arrombou o prédio onde funciona a Associação Comunitária dos Moradores de Gameleira. A denúncia foi feita, com exclusividade ao Portal MaisPB, pela presidente da associação, Ana Íris Cavalcanti.

Ela contou que no momento do ocorrido estava em sua residência quando foi comunicada de que um grupo estava tentando arrombar e invadir o prédio da associação.

Após tomar conhecimento, Ana Íris disse que se dirigiu até o local e constatou a veracidade da informação. De acordo com ela, a ação teve conotação política, uma vez ter sido orquestrada por pessoas ligadas ao prefeito, com quem não mantém qualquer tipo de relação. “Eles (Carlos de Valdete, Manoelzinho do Logradouro e o secretário de Infraestrutura da cidade, Mucival) chegaram com os carros todos adesivados e arrombaram os cadeados do prédio, e colocaram novos cadeados, dizendo que a juíza da cidade estava vindo para o local, mas em nenhum momento me apresentaram o mandado judicial”, contou.

Ana Íris lamentou o ato de violência, principalmente contra um equipamento comunitário que já prestou relevantes serviços à população. Ela disse ainda que a ação foi totalmente despropositada, uma vez que o caso vem sendo objeto de uma ação na justiça.

Segundo ela, o arrombamento contou com o apoio de dois vigilantes e até dos vereadores Galego e Severina, ambos ligados da base de sustentação do prefeito Zé de Ademar, do PMDB. “A população de Alcantil está indignada com essa ação truculenta de pessoas como essas, que aproveitam o momento político para agir dessa forma”, afirmou.

A presidente da associação disse que após esse episódio, procurou a delegacia da cidade para lavrar um Boletim de Ocorrência Policial, e acionar as autoridades para as devidas providências.

 

MaisPB

Leia Também