João Pessoa, 18 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
AUDIÊNCIA PÚBLICA

ALPB debate irrigação no Semiárido da Paraíba

Comentários:
publicado em 20/08/2017 às 16h55
atualizado em 20/08/2017 às 17h53

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou Audiência Pública, neste domingo (20), em Boa Vista, Distrito de São José de Piranhas. Proposta pelo deputado Jeová Campos, a audiência teve como principal objetivo debater projetos de irrigação em vilas produtivas rurais da comunidade com as águas da transposição do rio São Francisco.

Durante o evento, que contou com a participação de representantes de várias instituições, a exemplo do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) e da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), foram discutidos ainda temas como sustentabilidade e modelos de energia a serem usados nas comunidades agrícolas.

“Não basta apenas que as águas cheguem ao Semiárido. É necessário que essas pessoas saibam o que fazer com o uso dessas águas: que energia usar, que cultura agrícola é mais viável. Como representante da Assembleia, fico muito feliz de presidir esse debate”, completou Jeová Campos.

Para o prefeito de São José de Piranhas, Chico Mendes, o debate da Assembleia Legislativa ocorre em um momento oportuno. “São famílias que terão suas vidas modificadas positivamente com essa transposição. Essa discussão da Assembleia ajuda no cumprimento de itens importantes desse projeto, esperado há décadas pelos nordestinos”, afirmou.

O reitor do IFPB Cícero Nicácio destacou a importância da iniciativa da Assembleia Legislaltiva em propor o debate com as comunidades agrícolas. “O IFPB recebeu com muito orgulho o convite para participar, ao lado da Assembleia, dessas discussões tão relevantes. Colocaremos toda a nossa capacidade técnica à disposição dessas comunidades”, ressaltou.

Já o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São José de Piranhas, Damião Gomes, também destacou a iniciativa da Casa Epitácio Pessoa. “É um passo muito importante na preparação desse futuro concreto, que é a chegada das águas da transposição a São José de Piranhas. São comunidades muito organizadas, que recebem agora qualificação”, comentou.

Os projetos de irrigação serão implantados nas vilas produtivas rurais de Quixeramobim, jurema, Irapuá I e II, em São José de Piranhas; e Bartolomeu, Cajazeiras. Ao todo, serão contempladas 216 famílias.⁠⁠⁠⁠

MaisPB

Leia Também