João Pessoa, 26 de maio de 2017 | --ºC / --ºC 04:30 - 2.6 | 10:41 - 0.0 | 16:58 - 2.6 | 23:00 - 0.1 Dólar 3,25 - Euro 3,64

ÚltimaHora
avaliação

Presidente de partido na Paraíba diz que crise fez eleitor vender voto

Comentários:
publicado em 07/10/2016 às 08h29
A- A+

O presidente do Partido Pátria Livre (PPL), na Paraíba, Francisco de Assis Pereira, o Chico do Sintram (foto), diz avaliar que a mine-reforma eleitoral recentemente aprovada, no Congresso Nacional, pouco alterou o processamento do voto, no Brasil, do ponto de vista da cultura política da população. Para o dirigente partidário, a crise econômica, com desemprego, fez eleitor vender o voto, na última Eleição.

Para ele, o maior causador dessa situação é a crise econômica que se verifica, no País, como consequência – principalmente – da onda de escândalos investigada pela Operação Lava-Jato, situação que se agrava, mais ainda e, segundo ele, com os elevados índices de desemprego que acomete as classes trabalhadoras, bem como a mão-de- obra informal.

O grau de desconfiança da população, frente à crise de credibilidade pela qual passa a classe política brasileira, segundo avalia Chico do Sintram, é o que mais tem concorrido, nos tempos mais recentes, para a descrença do povo nas propostas dos postulantes ao pleito eleitoral recém-findo, em todo o País.

“Um Governo que nomeia, para seu Ministério, em pleno processo eleitoral de massa, políticos diretamente envolvidos em escândalos de ordem moral e legal, com sérias implicações nos tribunais superiores do País, o que poderia fazer para contribuir com as mudanças ansiadas pela sociedade”, questiona o sindicalista, para ressaltar que o PPL jamais reconhece a Gestão Michel Temer como legítima e democrática, o que sugere, para ele, a imediata realização de Eleições gerais, no Brasil, mediante consulta plebiscitária.

MaisPB com Assessoria

Leia Também

error: Conteúdo protegido!