João Pessoa, 26 de setembro de 2023 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Formada em Direito, Administração com ênfase em Comércio Exterior e pós-graduada em Comunicação Corporativa pela Universal Class da Florida.
É lider climate reality change pelo Al Gore e ceo do site Belicosa.com.br onde escreve sobre comportamento digital e Netnografia.

Burnout Digital

Comentários: 0
publicado em 26/09/2023 às 13h09

Profissionais a beira da exaustão pelo acesso e excesso de tecnologias

Vivemos em uma era digital. Telas e a internet estão sempre ao nosso alcance, oferecendo inúmeras conveniências, mas também trazendo consigo desafios relacionados à saúde mental. Um desses desafios é burnout digital, um fenômeno que afeta cada vez mais pessoas no universo coorporativo.

Mas o que é Burnout Digital?

O burnout digital é uma forma específica de burnout relacionado ao uso excessivo de tecnologias, como smartphones, redes sociais, computadores e tablets. Ele se manifesta quando o uso dessas tecnologias se torna compulsivo, interferindo negativamente na qualidade de vida e na saúde mental do indivíduo.

Reconhecida pela OMS como uma doença ocupacional, o bornout digital é um conjunto de sintomas físicos e emocionais decorrente do stress crônico gerado pela disponibilidade de estar conectado o tempo todo.

Sintomas de Bornout Digital:

Fadiga Mental: Um dos sintomas mais comuns do burnout digital é a fadiga mental. O uso crônico de dispositivos digitais sobrecarrega nossa capacidade cognitiva, levando à exaustão mental.

Procrastinação: O burnout digital muitas vezes está associado à procrastinação. O uso excessivo de dispositivos leva à procrastinação em tarefas importantes, prejudicando o foco e desempenho no trabalho e nos estudos.

Ansiedade e Depressão: O uso excessivo de tecnologias contribui para o desenvolvimento de ansiedade e depressão. A constante exposição a notícias negativas, cyberbullying e comparações sociais podem aumentar o estresse e a angústia emocional.

Problemas de Sono: A exposição à luz azul emitida por dispositivos eletrônicos à noite afeta negativamente a qualidade do sono. É como se informasse ao seu cérebro que é dia e você precisa se manter acordado. E para funcionar bem no outro dia o cérebro precisa estar descansado ou vai executar mal as tarefas seguintes.

Perda de Produtividade: Embora a tecnologia deva facilitar nossas vidas, o burnout digital resulta em uma diminuição significativa na produtividade. A distração constante por notificações e mensagens dificulta a concentração em tarefas importantes.

Segundo Edwiges Parra, Psicóloga e professora de educação executiva da FGV, especialista em saúde mental corporativa e dependências tecnológicas

diz que “Sem perceber não conseguimos mais nos desconectar e ficamos recebendo informação e nos mantendo disponíveis o tempo todo”

Os sinais que antecedem uma crise podem ser identificados numa escala de gravidade, mas somente um medico pode diagnostica-la são elas:

Sinal Amarelo:

Elevação da ansiedade, aumento da irritabilidade, falta de energia e falta de memoria

Sinal Laranja:

Transpiração excessiva, insônia crônica e taquicardia

Sinal Vermelho:

Angustia profunda, desesperança e perda do sentido da vida

Ok, Agora o que faço com tanta informação?

Estabeleça Limites de Tempo: Defina limites de tempo para o uso de dispositivos digitais. Estabeleça horários específicos para verificar e-mails, redes sociais e outras atividades online, e respeite esses limites.

Desconecte-se regularmente: Tire intervalos regulares de telas. Isso pode incluir caminhadas ao ar livre, leitura de um livro físico ou simplesmente passar tempo de qualidade com amigos e familiares sem a distração de dispositivos eletrônicos.

Gerencie as Notificações: Reduza o número de notificações em seu smartphone e computador. Desative notificações não essenciais e configure um horário específico para verificar mensagens e atualizações.

Crie Espaço para o Offline: Reserve tempo para atividades offline que você goste, como hobbies, exercícios físicos e meditação. Essas atividades podem ajudar a restaurar o equilíbrio entre a vida digital e a vida real.

Promova a Educação Digital: Esteja ciente dos riscos e armadilhas do mundo digital. Eduque-se sobre como proteger sua privacidade online e como reconhecer conteúdo prejudicial. Fale com os gestores do seu local de trabalho para estabelecerem metas de desconexão.

Busque Apoio: Se você está enfrentando sintomas de burnout digital, não hesite em procurar ajuda profissional. Psicólogos e terapeutas podem fornecer apoio valioso para lidar com os desafios relacionados à tecnologia.

O burnout digital é um problema crescente em nossa sociedade altamente conectada. Os sintomas desse fenômeno incluem fadiga mental, isolamento social, ansiedade e perda de produtividade. No entanto, a conscientização e a implementação de estratégias de prevenção dependem de nós.

Estabelecer limites de tempo para o trabalho e falar com sua equipe e gestores, desconectar-se regularmente e promover atividades offline são algumas maneiras eficazes de combater o burnout digital e preservar nossa saúde mental.

Maria Augusta Ribeiro é especialista em netnografia e comportamento digital no Belicosa.com.br

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

Ministério Público cobra fiscalização e pede prisão para poluidores das praias

LANÇAMENTO DE ESGOTOS - 16/05/2024

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas