João Pessoa, 10 de maio de 2012 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
UNIÃO

Cássio une bancada do PSDB e viabiliza equipamento para hospital da PB

Comentários:
publicado em 10/05/2012 às 07h41
A- A+

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) conseguiu aglutinar emendas dos parlamentares tucanos em Brasília e consegui através do Ministério da Saúde viabilizar a aquisição do "acelerador linear" para o Hospital da FAP, em Campina Grande.
 

O equipamento essencial para o tratamento de radioterapia em pacientes portadores de câncer será feito com recursos do Orçamento 2012 através da aglutinação de emendas parlamentares do PSDB da Paraíba de autoria do próprio senador Cássio e do senador Cícero Lucena, e dos deputados federais Romero Rodrigues e Ruy Carneiro.
 

Para agilizar o processo, Cássio recebeu em audiência na noite de quarta-feira (9), em seu gabinete em Brasília, o gerente administrativo da Fundação Assistencial da Paraíba, Diego Gadelha de Menezes e o deputado federal Romero Rodrigues.
 

Por telefone, Cássio recebeu o aval da assessoria executiva do Ministério da Saúde para iniciar o procedimento que irá viabilizar o aproveitamento das emendas parlamentares. Hoje, a FAP utiliza um acelerador linear que foi doado pelo governo do Estado da Paraíba através de um convênio celebrado com o Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (FUNCEP), durante o mandato de Cássio como governador.
 

O senador reiterou que o hospital da FAP atende pacientes de praticamente todas os municípios do Estado, o que aumenta ainda mais a sua importância para a rede hospitalar paraibana. Conforme Cássio, o Hospital da FAP, junto com o Hospital Laureano, em João Pessoa, é referência regional no tratamento oncológico e por isso mesmo toda a classe política deve se unir sempre em torno desse essencial equipamento.
 

Atualmente o hospital da FAP, que é uma das referências no tratamento oncológico em toda a Paraíba, atende cerca de 90 pacientes por mês e tem na fila de espera em torno de 130 pacientes todo mês. Com o novo equipamento que irá irá custar cerca de três milhões de reais, possivelmente esse problema de fila de espera será resolvido, segundo, Diego Menezes.

MaisPB

com assessoria de Cássio Cunha Lima

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!