João Pessoa, 16 de janeiro de 2022 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
eleições 2022

Kassab descarta aliança de Alckmin com Lula pelo PSD

Comentários:
publicado em 16/01/2022 às 09h23
A- A+
Foto: Mauricio Lima

O PSD não deve se aliar ao PT nas disputas das eleições presidenciais deste ano. Esse é o posicionamento do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab. Em entrevista ao Correio Braziliense, o ex-prefeito de São Paulo descartou a possibilidade da legenda formar uma união com Lula.

“Nós não vamos deixar uma pessoa do gabarito de Geraldo Alckmin se filiar sonhando com algo que possa não acontecer. Nós temos, no PSD, quadros muito valorosos, que, se por acaso tivesse uma aliança, seriam apresentados para ser o vice, caso tivesse essa aliança. Faço isso de uma maneira muito respeitosa, ele é muito qualificado, mas não vejo a menor chance dele ser vice do Lula pelo PSD.”, afirmou Kassab.

Fora do PSDB, Geraldo Alckmin já admitiu discutir com Lula uma aliança visando as eleições presidenciais. O ex-Tucano está sem partido e negocia sua ida ao PSD.

Sem se unir a Lula nem Bolsonaro, o PSD estuda lançar o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco à presidência da república. Esse, inclusive, é um desejo de Kassab, que disse que vai esperar até março para convencer o senador. A tendência é que a legenda só tome uma decisão após esse prazo.

“No início do ano passado, nós iniciamos um projeto de levar à Presidência do Senado uma pessoa muito qualificada, que é o senador Rodrigo Pacheco. Ele ganhou a eleição do Senado, depois com o tempo acabou aceitando o convite do PSD. Depois da sua filiação, nós fizemos um grande encontro nacional do partido, onde abraçou a candidatura. Acredito que, até março, nós teremos um momento adequado para a manifestação dele. Eu tenho muita confiança de que ele acabe aceitando o convite.”, afirmou o presidente do PSD.

MaisPB

MaisTV

Sem água, moradores de Santa Rita fecham rodovia

GRANDE JOÃO PESSOA - 13/05/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas