João Pessoa, 25 de novembro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
carnaval 2022

Geraldo: “Opiniões são direcionadas em evitar grandes aglomerações”

Comentários:
publicado em 25/11/2021 às 19h17
atualizado em 25/11/2021 às 16h57
A- A+

No que depender do Secretário de Saúde da Paraíba e representante do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), Geraldo Medeiros, a decisão pela realização ou não do carnaval 2022 deve ser tomada em conjunto. Em entrevista ao Programa Hora H, da Rede Mais Rádio, o secretário detalhou a reunião que teve na tarde desta quinta-feira (25) com o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

“As opiniões são direcionadas em evitar grandes aglomerações. Réveillon e Carnaval foi um dos temas que nós representamos ao CONASS e manifestamos diante do ministro (da Saúde) o desejo de uma união entre os entes federados de tomar medidas em conjunto e o Brasil se tornar um lado diferente do mundo. Isto é, ter um cenário epidemiológico diferente, visto que a população quer se vacinar.”, explicou Medeiros.

Ainda de acordo com o secretário, apesar do atual cenário epidemiológico favorável, festividades com grandes aglomerações ainda devem ser evitadas. O gestor da saúde citou os shows que aconteceram numa vaquejada no último fim de semana e afirmou que o estado ainda não tem condições de comportar eventos dessa demanda.

“Eu me manifestei na reunião com os MPs em relação a vaquejada, em relação aos shows. Não há espaços nesses eventos para 20 mil pessoas como houve naquela vaquejada. precisamos ter cautela para não acontecer o cenário da Europa, Estados Unidos.” completou.

Na manhã desta quinta-feira (25), no entanto, o governador João Azevêdo afirmou que a Paraíba estuda flexibilizar o uso de máscaras no começo do próximo ano. Geraldo Medeiros explicou que essa medida, porém, só deve ser tomada se a expectativas positivas em relação à pandemia da Covid-19 se concretizarem.

“Estamos analisando a liberação de máscaras no ambiente aberto e no ambiente fechado, essa liberação vai depender da taxa de transmissão, casos ativos e número de óbitos. Tudo isso vai contar na hora de tomar a atitude em conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde e demais segmentos.“ detalhou.

João Cunha – MaisPB

MaisTV

Prefeitura cancela réveillon na Orla de João Pessoa

VÍDEO - 29/11/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas