João Pessoa, 16 de novembro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Médico. Psicoterapeuta. Doutor em Psiquiatria e coordenador do Curso de Medicina da UFPB. Contato: givaldomedeiros@uol.com.br

Uma subestação para UFPB

Comentários:
publicado em 16/11/2021 às 07h10
A- A+

 

Acompanhei uma equipe da UFPB à Brasília, capitaneada, na impossibilidade do Reitor Valdiney,  pela Vice-Reitora Liana Filgueiras. Foram três dias, entrando e saindo de gabinetes. Cumprimentando assessores, deputados, deputadas e senadoras.

O Centro do poder não perde o seu arroubo, marcado pela complexidade dos seus movimentos. Movimentos dos muitos que ali moram em parte da semana, vindos diversas origens. É a representatividade do país! Por mais que reclamemos, que até depreciemos os eleitores por haver elegido certos representantes, que não sejam do nosso agrado, ou não componham as listas de ideológicas que defendamos; assim mesmo, são os representantes.

Nossa missão tinha um lado só. Nosso lado? A UFPB. Raras são as famílias da Paraíba, cujos membros não a tenham frequentado, nas graduações, pós-graduações, nas escolas técnicas que formam um dos seus pilares: o ensino.

Muita gente, por outro lado, beneficiou-se, ou se beneficia, por ações de Extensão, espalhadas pelos seus campi de João Pessoa, Mamanguape e Rio Tinto, Areia e Bananeiras. Antes de 2002, quando ocorreu o seu desmembramento com a UFCG, se estendia por toda a Paraíba. E continua, aliás; pois a que de si vieram, filhas suas são.

Como dizia, nosso partido era a UFPB. E, assim, não se deixou de bater em porta de nenhum deputado ou deputada, porque todos têm compromisso e origem na mesma comunidade a quem a UFPB serve. Seja para estudar, pesquisar, crescer, não se pergunta na entrada de onde o sujeito veio.

Ateu, agnóstico, religioso?  Da direita, da esquerda, do centro? Não importa. Ali é Universidade. Do latim, universitas, e unus que traz os sentidos de universal e único, associado a versus, no que diz respeito a vertere – virar, mudar, transformar. Então, é isso que ela é. Lugar de acolher e transformar, atendendo a todos que pensam, que escolhem, que se posicionam.

Nem vou falar quando ela atua na saúde. Através das suas bases no HULW, e hastes que se espelham por centros de saúde e onde mais alcançarem suas mensagens do bem. Pesquisa? Ela tem, sim. Através delas, muitas das inovações surgem e se espalham por aí.

Precisando de todos, a todos recorremos, com a finalidade de criar uma nova subestação de energia, que suporte a demanda de infraestrutura e aparelhos, e que economize alguns trocados em manutenção, para que possa investir nas outras demandas, e aumentar o fluxo de ideias, de invenções, ampliar a assistência; e, por que não, trazer mais alegria e felicidade, como em tudo que se faz naquele paizinho da Ásia, o Butão.

Que o trabalho de nossa Liana, do Paulo de Tarso e de todos os companheiros que conosco estiveram, frutifique, como nas lutas, glórias (desgostos e desapontos!), que a vida de UFPB nos trouxe durante esses tantos anos.  Numa metáfora com tempero sertanejo, experimentamos do doce de leite e ao amargo do jiló. Dessa vez, esperamos que nossos parlamentares, através das emendas de bancadas, proporcionem a subestação de Energia elétrica para a UFPB, fazendo-nos beliscar o doce de mais uma vitória

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

Capital fará busca ativa por não vacinados contra Covid

VÍDEO - 03/12/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas