João Pessoa, 25 de outubro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
governo do estado

Sem Romero, bolsonarismo sugere Cássio

Comentários:
publicado em 25/10/2021 às 18h07
atualizado em 26/10/2021 às 04h53
A- A+
Walber Virgolino

O deputado estadual Walber Virgolino (Patriota) afirmou, nesta segunda-feira (25), que não apoiará mais o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), para o Governo do Estado.

Em entrevista ao programa Hora H, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Wallison Bezerra, na Rede Mais Rádio, o parlamentar disse que as movimentações “estranhas” do ex-gestor de aproximação ao governador João Azevêdo (Cidadania) e ao ex-presidente Lula (PT) “tira de cogitação qualquer tipo de apoio”.

“Hoje, com a certeza que tenho é que não voto em Romero. Estamos ganhando musculatura e estamos conversando com lideranças dentro da Paraíba para que a gente tenha um candidato forte, competitivo”, destacou.

Para Virgolino, Romero tem tomando atitudes “pequenas” ao evitar dialogar com a oposição e afastou qualquer chance de dialogo.

“Não conversei e nem quero conversar. Não tenho nada pessoal contra o ex-prefeito, mas acho que a postura dele não foi correta com a oposição. Marcar reunião, querer se valorizar e depois marcar reunião com João Azevêdo é uma atitude pequena. Não é uma atitude de um líder”, argumentou.

Além disso, Virgolino descartou Pedro Cunha Lima, como opção do PSDB, ou Veneziano Vital do Rêgo (MDB). Virgolino disse que só apoiará o PSDB se o ex-senador Cássio Cunha Lima for o candidato ao Palácio da Redenção.

“Com o PSDB eu só aceito dialogar candidatura para 2022 com Cássio Cunha Lima. Eu só converso com PSDB se Cássio for o candidato sem apoiar Lula”, afirmou o deputado.

Roberto Targino e Wallison Bezerra – MaisPB

MaisTV

Clientes aproveitam descontos da Black Friday em João Pessoa

Promoções - 26/11/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas