João Pessoa, 18 de junho de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
entrevista maispb

“Estou muito preocupada com o país”, diz Juliette

Comentários:
publicado em 18/06/2021 às 18h51
atualizado em 18/06/2021 às 16h38
A- A+

A paraibana Juliette utilizará sua visibilidade para alertar a população para a gravidade da pandemia da Covid-19. Em entrevista concedida nesta sexta-feira (18) ela considerou que o país poderia está em situação melhor e externou preocupação com o atual cenário.

Ela afirmou ter uma vida de muitas questões sociais, a exemplo do que demonstrou no confinamento. A paraibana ainda acrescentou que em nenhum momento vai se omitir da defesa das causas em que acredita. Juliette ressaltou que não defende partidos ou pessoas.

“Eu estou muito preocupada com a situação do nosso país. Me angustia muito. Nosso país poderia está em situação muito diferente da que está hoje. É triste, é lamentável. Eu como pessoa numa me omiti e como artista não vou me omitir. Se a minha visibilidade puder salvar uma vida, eu vou fazer. Se puder ajudar uma pessoa eu vou fazer. Estou muito confortável com isso e muito preocupada com a situação do nosso país. Se eu puder salvar uma vida pedindo para usar máscara ou se vacinar, eu vou fazer isso”, afirmou ao responder questionamento feito pelo Portal MaisPB sobre a defesa de causas sociais durante o confinamento.

Em seu retorno à Paraíba, ela revelou que manterá uma base em Campina Grande, onde sua mãe permanecerá morando. “Quero que ela fique quietinha e preservada”, disse. Dançar forró e paquerar no Parque do Povo também estão na lista das prioridades de Juliette quando a pandemia for superada.

Documentário na Globoplay

A Rede Globo anunciou hoje a divulgação de documentário sobre Juliette. Ela adiantou que o documentário trará momentos emocionantes, como seu retorno à Paraíba, visita a sua casa e oficina do seu pai.

Porém, o momento mais emocionante eleito pela paraibana foi quando ela leu uma carta escrita para sua irmã, Julienne, ainda durante o confinamento no hotel para entrar na casa do Big Brother Brasil. “Contando todo o processo, de como me inscrevi, porque ela sonhava com isso também”, contou.

Julienne faleceu em 2009, aos 17 anos, em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC).

Este slideshow necessita de JavaScript.

MaisPB