João Pessoa, 05 de maio de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
cpi da covid-19

Ex-ministro da Saúde, Teich diz que pediu demissão por falta de liberdade

Comentários:
publicado em 05/05/2021 às 11h33
atualizado em 05/05/2021 às 10h30
A- A+

Em depoimento à CPI da Covid no Senado Federal, nesta quarta-feira (05), o ex-ministro da Saúde Nelson Teich afirmou que pediu demissão por diferenças com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a cloroquina. “Sem liberdade para conduzir o ministério de acordo com as minhas convicções, optei por deixar o cargo”, afirmou.

O ministro disse que não ficou sabendo da produção de cloroquina pelo Exército e que nunca foi consultado sobre a distribuição do medicamento. “Se tivesse sabido [da distribuição de cloroquina], não deixaria acontecer”, prosseguiu.

Sucessor de Henrique Mandetta na pasta (que prestou depoimento ontem à CPI), o oncologista ficou menos de um mês no cargo, entre 17 de abril e 15 de maio do ano passado.

Teich está sendo ouvido na condição de testemunha, quando há o compromisso de dizer a verdade sob o risco de incorrer no crime de falso testemunho.

A CPI iniciou hoje os trabalhos fazendo uma homenagem ao ator Paulo Gustavo e outras vítimas da Covid-19.

MaisPB

MaisTV

“Nordeste não é problema, é solução”, diz João Dória

AGENDA NA PARAÍBA - 23/10/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas