João Pessoa, 21 de abril de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

A professora Erika Marques, Reitora do Centro Universitário Uniesp, é doutoranda em Psicologia Social – UFPB, Mestre em Desenvolvimento Humano – UFPB, tem MBA em Gestão Universitária pela Georgetown College e é especialista em Planejamento, Implementação e Gestão em Educação à Distância pela UFF. @profaerikamarques

A treinável leveza do ser…

Comentários:
publicado em 21/04/2021 às 07h57
atualizado em 21/04/2021 às 11h12
A- A+

Felicidade é a leveza da alma. O mundo hoje está tão pesado e difícil, que o exercício de ser leve (entenda-se levar a vida com leveza) é sem dúvida um grande trunfo para se viver bem.

Passamos todo o nosso tempo reagindo e interpretando o que nos acontece, fruto da interação com outras pessoas. Temos as nossas expectativas e percepções, e isso nos move muitas vezes a pensar pelo outro, em resposta a nós mesmos. Nessa dinâmica, até respostas damos pelo outro, e assim, em um círculo que se retroalimenta, reagimos à vida e aos fatos.

A interpretação em si é uma ação bem delicada e tem uma linha muito tênue com a verdade, pois o que acontece é que colocamos nossa vivência nas ações do outro e subjetivamos suas respostas. Não precisamos pensar muito para entender que sempre nesse modelo acontecerão frustações e perdas, pois, o outro não tem exatamente os mesmos pensamentos e vivências que você. Portanto, jamais terá ações e respostas iguais ao que deseja.

Nessa necessidade de consonância com o outro, vamos carregando o peso da intolerância quando não somos atendidos e isso vai se tornando uma carga diária. Uma das principais premissas para ser leve, é compreender o posicionamento alheio, não querer gerenciar suas reações, entender e ser paciente, além de necessariamente aceitar que nem tudo na vida é programável e lógico.

Para Clarisse Lispector, a leveza depende de como você me vê, reflete isso em seu poema: “Sou como você me vê/ Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania/ Depende de quando e como você me vê passar”.

Ser leve, ou viver em estado de leveza não quer dizer sorrir o tempo todo, nem muito menos estar em felicidade constante, mas quer dizer disposição ao outro, disponibilidade. Inclusive disponibilidade ao contraditório e aos resultados distintos dos programados por você.

Não precisa desenhar, que quando as pessoas não entendem esse exercício, vivem amarguradas e direcionadas pelo “olho por olho, dente por dente”, fazendo o maior mal a elas mesmas. Afinal, querer controlar a interação do outro em relação a nós, é robotizar e minimizar a subjetividade que cada um traz na sua vivência.

E cá entre nós, ninguém merece a galera do ranço, entronchando boca, revirando o olho e soprando a cada vez que não concordam com algo. Ser intolerante e “rançoso” é bate e volta contra o próprio atirador, o “tiro que sai pela culatra”. Ser pesado faz com que as pessoas se afastem e isso afeta diretamente a sua energia e leveza (que nem tem, mas deveria ter).

Por exemplo, não amar por medo de sofrer com as diferenças ou consequências de estar com o outro, é bem mais limitante que sofrer por amor, por entrar e se jogar em uma vida diferente que provocará mudanças significativas na sua, desde que se permita, obviamente.

Deixar de lado a comodidade, o previsível, os julgamentos e regras preestabelecidas, ouvir a intuição e entender que nem tudo passa pela razão, é sem dúvida um grande degrau para uma vida mais leve. Não se levar tão a sério, ter uma crise de risos no meio da tarde por algo que você mesmo fez, interpretar e pensar menos, se dispor a ser feliz, já é um bom começo….

Enfim, como canta Lenine: “Há de ser leve/ Um levar suave/ Nada que entrave/ Nossa vida breve…” E assim, temos a nossa lição de casa: nossa vida é muito breve, vamos ser mais leves…
Bora?

***************************************************

LIVE PAPO DE QUINTAL

A professora Erika Marques realiza todas às quintas-feiras, a live “Papo de Quintal”, às 18h30, no seu Instagram @profaerikamarques – onde faz explanação do tema de seu texto e interage com o publico.

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

“Nordeste não é problema, é solução”, diz João Dória

AGENDA NA PARAÍBA - 23/10/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas