João Pessoa, 17 de fevereiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
ícone do jornalismo

Fernando Gabeira chega, com maestria, aos 80 anos

Comentários:
publicado em 17/02/2021 às 10h58
atualizado em 17/02/2021 às 09h18
A- A+

O escritor, jornalista e ex-deputado federal, Fernando Gabeira, chega aos 80 anos nesta quarta-feira (17). Para celebrar a data o Canal Brasil presta homenagem a Gabeira. Às 16h35 será exibido o documentário Gabeira (2018), de Moacyr Goés. Em seguida, às 18h10, é a vez do longa O que é isso, companheiro? (1998), baseado no livro homônimo de Gabeira e dirigido por Bruno Barreto.

O aquecimento para o tributo continua na tarde de hoje, a partir das 15h: Simone Zucolotto conduz live no Instagram do canal com participação do escritor, Pedro Cardoso, Moacyr Goés e Bruno Barreto.

Nascido em 1941, em Juiz de Fora, Gabeira é carioca por opção desde 1963. Seu trabalho como jornalista já era reconhecido na época do Jornal do Brasil, onde foi repórter de 1964 a 1968. No final dos anos 1960, participou da luta armada contra a ditadura militar.

Foi preso e ficou anos em exílio, passando por diversos países. Ao regressar ao Brasil, no final de 1979, dedicou-se a uma intensa produção literária, realizando análises críticas pioneiras sobre os anos de chumbo. Já na época da redemocratização, foi deputado federal, de 1995 a 2011.

A tanga de Gabeira, 1979

Todo mundo já ouviu falar ou viu as imagens da tanga de crochê lilás que Fernando Gabeira teria usado nas areias de Ipanema a partir do final de 1979. Há quem diga que até a viu. Mas a original não era bem uma tanga, não era de crochê e muito menos lilás. “Vinha da Europa, acostumado a praias em que havia pessoas nuas. Peguei a parte de baixo do biquíni da Leda Nagle (jornalista, prima de Gabeira) e fui para a praia. Não era de crochê nem lilás. Era amarela e azul, cores da Suécia, onde havia morado, e de uma certa maneira do Brasil também”, comentou Gabeira na época a Folha de São Paulo.

Segundo a Folha, ele havia se comprometido com integrantes do jornal “O Lampião”, que lançava a bandeira do direito à variedade sexual, a defender o movimento. A tanga virou então símbolo de uma causa. O tempo passou e Gabeira chega aos 80 anos, elegante, usando blazer.

Kubitschek Pinheiro – MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!