João Pessoa, 07 de fevereiro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
futebol em xeque

Presidente do sindicato dos árbitros levanta nova suspeita no Paraibano

Comentários:
publicado em 07/02/2020 às 17h03
atualizado em 07/02/2020 às 14h05
A- A+
Emanuel Diniz - Foto: PB Esportes

O presidente do Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado da Paraíba, Emanuel Diniz, levantou mais uma suspeita sobre o futebol paraibano.

Em publicação nas redes sociais, Diniz questionou o presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Arthur Alves, que autorizou a escala do árbitro assistente Luiz Felipe para dois jogos do Campeonato Paraibano na mesma rodada.

Os jogos em questão são Perilima x São Paulo Crystal, no próximo sábado, no estádio Amigão, em Campina Grande, e Sport de Lagoa Seca x CSP, também no Amigão, só que no domingo.

“Mais uma do presidente da Comissão de Arbitragem de Futebol da FPF. Com autorização da presidente Michelle Ramalho, o Sr. Arthur Alves escalou o árbitro assistente Luiz Felipe em jogos de dias consecutivos. Fica a Pergunta: O que levou o Sr. Arthur Alves a tomar essa decisão totalmente questionável? Falta de competência dos demais árbitros assistentes ou a quantidade insuficiente de árbitros para atuação na Competição? Mais uma de Arthur Alves”, escreveu Emanuel Diniz.

Apesar de apenas três rodadas disputadas, o Campeonato Paraibano de Futebol 2020 já acumula polêmicas. A principal delas foi a denúncia do presidente do Sousa Esporte Clube, Aldeone Abrantes, de que teria sido assediado a participar de uma esquema de manipulação de resultados.

Em 2018, o futebol paraibano foi alvo da Operação Cartola, que desvendou uma esquema de manipulação. O então presidente da FPF, Amadeu Rodrigues, foi banido, além de dirigentes de clubes e árbitros.

MaisPB

MaisTV

Carreta tomba em curva na Serra de Santa Luzia no Sertão

vídeo - 17/09/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas