João Pessoa, 09 de setembro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Recado para João

Siqueira: “Se não aceitar é um direito dele”

Comentários:
publicado em 09/09/2019 às 20h01
atualizado em 10/09/2019 às 08h03
Presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira

“Se aceitar, aceitou, se não aceitar é um direito dele”. O recado é do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, para o governador João Azevêdo (PSB). O mandatário decidiu, na tarde desta segunda-feira (9), que o ex-governador Ricardo Coutinho presidirá a Comissão Provisória da legenda na Paraíba, em substituição a Edvaldo Rosas, destituído da presidência estadual após um movimento de renúncias do grupo político de Coutinho. Azevêdo (PSB) foi escolhido para ser vice-presidente da Comissão, a contragosto.

“Se aceitar, aceitou, se não aceitar é um direito dele [João Azevêdo], mas nós emitimos por unanimidade, uma resolução aprovando a nova direção, prestigiando os dois maiores líderes”, disse Siqueira ao Portal MaisPB, após a reunião.

Siqueira não teme que Azevêdo decida deixar o PSB depois da decisão de hoje. O mandatário atribuiu a eleição de João para governador a “um esforço conjunto” do partido. “Especialmente o ex-governador Ricardo Coutinho”, frisou.

“A legenda o prestigiou por muitos anos, o elegeu, em um esforço conjunto do partido, especialmente pelo ex-governador Ricardo Coutinho. Não vejo nenhuma razão para que ele saia. Sair do partido é uma coisa séria. A não ser que fosse por uma razão de um eventual desentendimento, que pode recompor politicamente com seu antecessor e demais companheiros”.

Maurílio Júnior – MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também