João Pessoa, 23 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Apaixonados por João Pessoa

Comentários:
publicado em 19/06/2011 às 08h46
A- A+

A coluna inicia uma coletânea de sugestões, contribuições e idéias de pessoenses apaixonados por esta cidade. As próximas edições dominicais vão abrigar textos valiosos como o enviado pelo cardiologista Lauro Wanderley Filho, que abre a série.

O médico defende a revitalização plena do centro histórico e outros bairros (Jaguaribe, Cruz das Armas e Róger), que combinam o misto de estilo arquitetônico de época com infraestrutura, saneamento e eletricidade, cujo potencial é pouco explorado.

“É necessário criar mecanismos de incentivo à moradia, fixando o homem ao bairro com renda e trabalho no próprio centro. Criando incentivos fiscais à instalação de faculdades, centros de informática, empresas casulos, pólos de informática. Daria um aspecto alegre e bucólico à região, semelhante ao que foi feito em Ouro Preto (MG)”.

E segue: “Poderíamos aproveitar o Conventinho como um teatro e pequenas salas de arte e mídia, fazer uma reforma na Praça do Varadouro e Ponte Sanhauã, no estilo do Parto Madeiro, com escolas de gastronomia e reforma do posto de gasolina lá existente, deixando-o com características dos anos 20”.

Pra finalizar, Lauro levanta oportuna tese. “Um mecanismo que geraria movimentação ao Varadouro seria a criação de uma Casa da Cidadania. Tal localização seria conveniente aos moradores de Bayeux e Santa Rita, dos bairros atendidos pelo Terminal de Integração de Ônibus e aos usuários do sistema de trens urbanos”.

Moradouro –
A propósito, que fim levou o projeto Moradouro, gestado ainda no governo do então prefeito Ricardo Coutinho? Ainda habita na Prefeitura ou virou Matadouro?

Relocação –
Com 7.038 casas em construção, 2.932 a serem entregues este ano e as 10 mil de Ricardo, se a Prefeitura quisesse já teria posto ‘fim’ a pelo menos uma favela.

O décimo, Livânia e Gilberto Carneiro –
A sousense Livânia Farias deu sorte e pisou com o pé direito durante a rápida e interina permanência na Administração. Na efêmera passagem, deu a boa e inédita notícia de antecipação da metade do 13º salário dos servidores. Mas no time do Governo, todos reconhecem a participação do secretário Gilberto Carneiro nesse gol.

Equilíbrio financeiro –
A julgar pela folga que possibilitou o pagamento de parte do décimo, o Governo, que pegou a folha com 58,6% de comprometimento da receita e já reduziu a 52,8, não vai demorar pra chegar ao limite de 49%, marca perseguida pelo governador Ricardo.

O jogo de cintura de Vené –
Uma coisa ninguém pode negar, o prefeito Veneziano Vital (PMDB) tem traquejo de sobra. Agora no São João, mesmo no final de semana, Vené acorda cedo e surpreende deputados, autoridades e empresários com ligação-convite para o evento.

Perguntinha –
O que leva o deputado Trócolli Júnior (PMDB) dizer com convicção que o presidente da Assembléia, Ricardo Marcelo, terá forte influência na eleição de 2014?

Cotação –
Depois do PR de Wellington Roberto, a dupla Emerson Machado e Samuka Duarte foi sondada pelo vice-governador Rômulo Gouveia para filiação ao PSD.

Eloqüente –
Quem só conhece o deputado Efraim Filho (DEM) de entrevistas se surpreende com o discurso do neto de Inácio Bento no palanque. Deixa no chão muito veterano.

Deu xabu –
A semana passou e o verboso deputado Edmilson Soares (PSB) ficou devendo as prometidas adesões governistas. Ou falou demais ou articulou de menos…

A cunha –
Por que será que muitos deputados insatisfeitos com o Governo rezam mais que dona Glória para Cássio sair do banco de reserva e assumir a vaga no Senado?

Por pouco –
Teve prefeito que não conseguiu nem olhar a lista das empresas da Operação Garparzinho. Aliviado, um assessor ligou. “A gente não tá não”. Ufa!

Males pro bem –
Com o carro quebrado e no conserto, o ex-deputado Walter Neto (PRB) precisou de caronas da esposa. “Ficamos juntinhos. Aconselho isso a todo casal”.

Contra –
O deputado Wilsinho Filho (PMDB) não tem medo de polêmica. Foi parar na Voz do Brasil por condenar a Marcha da Maconha. “Não vai melhorar nada”.

Fisgada –
O deputado Anísio Maia (PT) emplacou emenda que isenta os pescadores do pagamento do IPVA de motocicletas. Se sancionada, vai beneficiar três mil, logo de cara.

Dinossauros –
Fernando Perissé, da Ong Via Sertaneja, garante: se o governador exorcizar a folha, encontrará famosos fantasmas de Sousa, que assombram sem trabalhar.

PINGO QUENTE – “Não existe em cima do muro”. Do vereador pessoense Sérgio da Sac (PRP), tentando achar melhor denominação para o tal Bloco Independente, do qual é folião.

 

Leia Também