João Pessoa, 18 de junho de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
pesquisa

João Pessoa tem o melhor saneamento do NE

Comentários:
publicado em 18/06/2018 às 15h37
atualizado em 18/06/2018 às 17h17

João Pessoa é a primeira capital do Nordeste e a quarta do País em abastecimento de água e saneamento básico, segundo o levantamento da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), divulgado nesta segunda-feira (18).

O resultado de João Pessoa encaixa-se na classificação “em compromisso com a universalização”. No ranking das capitais, ela aparece com a mesma pontuação que São Paulo (473,05).

Campina Grande também é citada no levantamento. A cidade figura em 3º lugar na lista de municípios de grande porte classificados como “em compromisso com a universalização”, com 99,98% de abastecimento de água e 100% de tratamento de esgoto, conferindo uma pontuação maior que muitas capitais do País: 487,49%.

O levantamento da Abes avaliou 1.894 cidades, a partir da base de dados do Sistema Nacional de Informações do Saneamento (SNIS). O destaque no ranking é pontuado pelos altos índices dos serviços da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), que fornece 100% de abastecimento de água e 98% de tratamento de esgotos na capital paraibana.

Últimos estudos

As duas cidades paraibanas estão em evidência nos últimos levantamentos de saneamento do País. Exemplo disso é o resultado do Ranking do Saneamento do Instituto Trata Brasil, divulgado em abril deste ano.

Nele, João Pessoa apareceu como a capital nordestina mais bem posicionada e Campina Grande como a 2ª cidade mais bem colocada no ranking de cidades do Nordeste – ficando atrás apenas de Vitória da Conquista (BA) – e a 11ª do país.

De acordo com o assessor para Assuntos Regulatórios da Cagepa, Ricardo Benevides, os dados ilustram o trabalho concentrado da empresa em busca da excelência dos serviços.

“A meta é otimizar custos e minimizar as perdas na distribuição, além do investimento prioritário que o Governo do Estado vem fazendo em obras por todo o Estado para garantir a segurança hídrica e concretizar o projeto de universalização do saneamento na Paraíba”, pontuou.

MaisPB

Leia Também