João Pessoa, 22 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Max Oliveira é graduando em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem passagens pelas principais emissoras de rádio de João Pessoa, onde atuou fazendo cobertura esportiva. Atualmente é comentarista e colunista do Mais PB.

Botafogo-PB

As lanternas do Belo

Comentários:
publicado em 24/03/2017 às 00h59
A- A+

Não será por falta de luz que o Botafogo deixará de alcançar os seus próximos objetivos na temporada – o Paraibano e o Brasileiro Série C.

De onde vem tanta “iluminação”?

Das lanternas sucessivas que o Belo vem amealhando em sua jornada.

Até o final de 2017, por exemplo, o caminho do Belo vai ser iluminado pela quarta (isso mesmo, quarta!) lanterna conquistada de forma consecutiva na Copa do Nordeste.

Um ciclo inteiro de vexame na principal competição regional do País, coroado com a derrota para o América de Natal por 1 a 0, em pleno estádio Almeidão, na noite da última quarta-feira (22).

De 2014 a 2017 o Botafogo só venceu quatro partidas na competição, num total 24 jogos disputados.

E conquistou míseros 14 dos 72 pontos possíveis.

O fosso não tem fundo para as pífias estatísticas sobre saldo de gols (marcados e sofridos); derrotas dentro e fora de casa.

Os números deficitários sinalizam que é momento de refletir sobre o que o clube tem feito de errado durante esses anos – a única tática possível para evitar futuros vexames.

Pois a cartolagem botafoguense tem que ter muito claro que a torcida não aguentaria outra lanterna.

Que tal começar pela humildade?

Um exercício de controle da arrogância que certamente levará ao entendimento de que, mesmo disparado no campeonato paraibano, o time apresenta problemas sérios e tem limitações.

Principalmente no ataque, onde a estrela de Rafael Oliveira brilha solitária.

A defesa também está capenga e precisa de reservas a altura dos bons Plínio e Bruno Maia.

No entanto, criticas nesse sentido não são nada bem vindas pela diretoria do Belo. Lá, quem não diz amém não merece ouvidos. E é sumariamente rotulado como “do contra”.

Mas quem disse aos cartolas do Belo que a imprensa foi feita para agradar?

Mais: desde quando o torcedor vai deixar de cobrar?

E isso acontece sempre com os grandes clubes, tão somente nas derrotas.

Há uma luz no caminho do Botafogo, que poderá guiá-lo até a série B do Campeonato Brasileiro. Mas é preciso ter inteligência para não deixar que ela se apague.

Caso contrário, não vai ter lanterna que dê jeito.

Leia Também