10 de dezembro de 2016 - 15:26

última hora
27/11/2016 às 09h14 • atualizado em 27/11/2016 às 18h09

HU participa de mutirão que atenderá três mil

cirurgia

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) realizará o I Mutirão Nacional da Rede Ebserh para atender pacientes com a realização de cirurgias, exames e consultas, no dia 30 de novembro. A iniciativa conta com ações para mais de três mil pessoas nos 39 hospitais universitários federais filiados, presentes nas cinco regiões do Brasil.

A expectativa do evento é diminuir em cerca de 32% a fila de espera dos hospitais e do Sistema Único de Saúde (SUS). Para alcançar o número, cada instituição definiu as especialidades que mais contemplam as necessidades de saúde de cada região.

Dos 39 hospitais que vão contar com atividades na data, 21 realizarão cirurgias visando atender mais de 1.000 pacientes. Já para procedimentos ambulatoriais como exames, diagnósticos e ações educacionais preventivas, 31 instituições da rede Ebserh disponibilizarão colaboradores para atender mais de 2.300 pessoas. No total, cerca de 1.000 profissionais de saúde vão atender em todo o país.

Abrangência

Atualmente, a rede Ebserh conta com unidades filiadas em todos o país sendo quatro na região Norte, 17 na região Nordeste, cinco na região Centro-Oeste, sete na Sudeste e seis na Sul.

Já são mais de 20 mil empregados contratados pela estatal via concurso público federal. O número ainda pode aumentar com as convocações feitas esta semana, que totalizaram mais de 2.600 pessoas. Os profissionais ajudam a melhorar a assistência à população, o ensino e a pesquisa nas unidades hospitalares.

Na Paraíba

No Hospital Universitário Lauro Wanderley serão realizadas em torno de 12 cirurgias de fissura Labio Palatinas, uma cirurgia realizada na sala 11 do bloco às 10hs, será transmitida para o auditório do HULW e para sede da EBSERH em Brasília onde estarão presentes o Ministro da Educação e Cultura, Mendonça Filho, o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais e o Superintendente do HU de João Pessoa, Arnaldo Medeiros.

Transmissão 4K

Essa transmissão será realizada com duas tecnologias: de transmissão de imagem em 4K, que permite uma transmissão sem distorções ou perda qualidade, e de som através da tecnologia de videoconferência com a interação entre a sala cirúrgica, auditório do HULW e sede em Brasília, onde o público poderá interagir com os membros do corpo cirúrgico na sala de cirurgia. Atualmente o HULW e o único que está utilizando essa tecnologia entre todos os Hospitais Universitários do País.

MaisPB