João Pessoa, 08 de maio de 2012 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
NO MÉXICO

“Me senti usada”, diz assistente que usou decote em debate presidencial

Comentários:
publicado em 08/05/2012 às 17h16
A- A+

 A mexicana Julia Orayen, que foi ajudante no primeiro debate presidencial do México, realizado na noite do último domingo (6), disse nesta terça-feira (8) que sentiu usada após chamar tanta atenção com seu vestido colado e de decote profundo.

"Foi invasivo. Me senti usada. Fora do que se viu na TV, afetaram a minha vida pessoal e fotos que são minhas e que eu não gostaria de dividir", disse ela em entrevista ao diário mexicano Reforma, nesta terça-feira, segundo o jornal La Nación.

Com um vestido branco muito justo e um considerável decote, Julia, que foi capa da "Playboy" mexicana em setembro de 2008, foi encarregada de dividir os turnos de um sorteio inicial no debate com os quatro principais candidatos à presidência do México.

Embora a candidata do governante Partido Ação Nacional (PAN), Josefina Vázquez Mota, tenha dito que o figurino da ajudante "não estava de acordo com a seriedade e a importância do debate", ninguém advertiu Julia quando ela escolheu a roupa.

"Me disseram no sábado para eu fosse vestida de branco. Eu levei várias opções, mas esse foi o escolhido por mim. Ninguém me disse que eu não poderia usá-lo. A grande comoção que causou me faz rir", completou ela, que disse que antes do debate circulou pelo local e não chamou tanta atenção.

A foto em que ela aparece com um decote na parte da frente do vestido, feita durante o debate, rodou o mundo inteiro e chamou mais a atenção do que as propostas discutidas pelos candidatos.

Uol

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!