João Pessoa, 11 de maio de 2012 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
MENTIRA

Cícero fala sobre ‘Operação Logoff’ da PF e ataca: ‘O pior foi a mentira’

Comentários:
publicado em 11/05/2012 às 20h20
A- A+

O senador Cícero Lucena (PSDB) comentou nesta sexta-feira (11) a ‘Operação Logoff’ realizada pela Polícia Federal em João Pessoa para recolher documentos da Prefeitura da Capital sobre o processo licitatório para implantação do programa “Jampa Digital” e mostrou sua satisfação com a ação. Decidio a por lenha na fogueira, o senador não popou ataques aos socilistas e afirmou que o pior do caso não foi a falta do serviço, mas terem mentido para a população.

"Em caso de superfaturamento tem que devolver o dinheiro. Mas, o pior é enganar o povo de João Pessoa, fazendo show à beira mar com artista por R$ 100 mil e garantir que a cidade estava toda digitalizada, gastando dinheiro público com propaganda afirmando isso e, simplesmente, não tinha nada funcionando”, disparou Cícero.

Tentando ser mais comedido, Cícero afirmou que não queria fazer nenhum prejulgamento do caso, mas inisistiu na apuração e punição dos responsáveis.

A ‘Operação Logoff’ da Polícia Federal em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU) foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (11) com o objetivo de investigar supostas irregularidades na execução do projeto Jampa Digital, convênio firmado entre a prefeitura de João Pessoa com a empresa baiana Idéia Digital para levar internet gratuita e sem fio a bairros da cidade na Prefeitura de João Pessoa. A ação aconteceu ,simultaneamente, na Paraíba, Bahia e em Pernambuco.

Durante entrevista ainda pela manhã, superintendente da Polícia Federal na Paraíba, Marcelo Diniz, disse que não existe ainda nada comprovado quanto a participação da Prefeitura Municipal de João Pessoa em ação fraudulenta na execução do projeto ‘Jampa Digital’.

Marcelo Diniz explicou que a apreensão de documentos da Secretária de Administração no Centro Administrativo Municipal pela ‘Operação Logoff’ se deve a um indício de ‘ajustes’ para fraudar a licitação por parte de funcionários e da ‘Idéia Digital’.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!