João Pessoa, 22 de outubro de 2012 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
PORTAL DO SOL

Semob implanta a 2ª faixa preferencial para ciclistas em JP

Comentários:
publicado em 22/10/2012 às 16h02
A- A+

 Nesta segunda-feira (22), a Prefeitura Municipal de João Pessoa implantou, por meio da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), um trecho com quatro quilômetros da segunda faixa preferencial para bicicletas na Avenida Governador Antônio Mariz, no Portal do Sol. A ciclofaixa vai interligar as ciclovias da Hilton Souto Maior, em Mangabeira, e João Cirilo da Silva, no Altiplano.

Desde as 6h da manhã, equipes da Divisão de Educação para o Trânsito iniciaram uma ação educativa, na Antônio Mariz, abordando motoristas e ciclistas para explicar o uso correto e o respeito da faixa preferencial. Também foram distribuídos, com os ciclistas, adesivos refletivos para serem fixados nas bicicletas, tornado-as mais visíveis à noite e reduzindo o risco de acidentes.

A chefe do Setor de Educação, Gilmara Branquinho, informou que os moradores e comerciantes do entorno da nova faixa preferencial serão visitados pelos educadores da Semob e receberão orientação, além de material explicativo.

Depoimentos – Jôcemar Altino, que trabalha no setor do serviço geral da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), todos os dias utiliza a bicicleta para ir ao trabalho. Ele ficou satisfeito com a nova faixa preferencial. “Sinto-me mais seguro, pois sei que os carros vão respeitar meu espaço”, disse o morador da Penha.

Para o taxista Fabio Henrique Batista, morador do bairro Valentina Figueiredo, a faixa preferencial vai beneficia a todos. “A exemplo da que foi realizada no Timbó, essa faixa serve tanto para nós, que utilizamos carros, como para os ciclistas”, ressaltou.

O motociclista Carlos Renato, do bairro da Torre, parabenizou a iniciativa da Semob e enfatizou que o trânsito vai ficar mais organizado e seguro para o ciclista. “Essa faixa ficou ótima. Espero que outras sejam implantadas em pontos estratégicos da cidade”, disse.

Primeira faixa – Há 15 dias, a Semob implantou a primeira faixa preferencial da cidade. Com um conceito novo para os condutores e ciclistas, a faixa preferencial – compartilhada – foi bem aceita pela população, principalmente quem usa a bicicleta como transporte para o trabalho.

Na faixa preferencial, os veículos (carros e motos) podem trafegar normalmente por ela. Porém, ao encontrar um ciclista na faixa preferencial, o condutor do veículo deverá deixá-la e pegar a faixa da esquerda. Se não tiver mais ciclistas à frente, pode retornar à faixa preferencial. Esse procedimento assegura a manutenção da distância mínima exigida pelo Código de Trânsito Brasileiro entre veículos e bicicletas, que é de um metro e meio.

Já o ciclista não precisa andar colado ao meio fio, o que é perigoso, devido à possibilidade de se desequilibrar e cair. Ele deverá andar no meio da faixa, o que tornará sua viagem mais segura e confortável.

Deslocamento – Com o aumento das opções de rotas e a interligação das faixas exclusivas para ciclistas, ficou mais fácil e seguro o deslocamento pela cidade utilizando um veículo saudável, barato e ecologicamente correto. As ciclovias interligadas permitem ao ciclista sair de um ponto a outro da cidade por faixas exclusivas e unidas entre si. Ainda estão em fase de conclusão mais 9,5 quilômetros de faixas exclusivas para ciclistas nos bairros Valentina Figueiredo, Mangabeira e Costa do Sol.

As ciclovias da Avenida Cabo Branco, na orla, e da Avenida João Cirilo da Silva, no Altiplano, estão interligados em dois pontos. A ciclovia da Avenida Hilton Souto Maior, que corta os bairros José Américo e Mangabeira, está interligada com a ciclovia que passa pelas ruas Francisco Porfírio Ribeiro, João Belo Vieira e Rita Xavier de Oliveira, em Mangabeira, encontrando-se com a ciclovia da Avenida Panorâmica, na Penha.

Outras vias para tráfego de bicicletas que ainda não foram interligadas estão em fase de proposta para esse fim. O plano é ligar a ciclovia da Rua Sibipiruna, em Nova Mangabeira, com a Hilton Souto Maior, pela ciclovia que se inicia na Rua Francisco Porfírio Ribeiro, em Mangabeira.

De acordo com o superintendente da Semob, Nilton Pereira de Andrade, investir no sistema cicloviário da cidade implica diretamente na melhoria da qualidade de vida da população e das condições de mobilidade urbana. “A bicicleta é um meio de transporte não poluente que proporciona a prática de exercícios fiscos, ocupa menos espaço na vias, reduzindo os congestionamentos, e é um veículo de baixo custo, acessível à maior parte da população”, ressaltou.

Conceitos e definições:


Ciclofaixa – Parte da pista de rolamento destinada à circulação exclusiva de ciclos, delimitada por sinalização especifica.

Ciclovia – Pista própria destinada à circulação de ciclos, separada fisicamente do tráfego comum.

Faixa para ciclista em treinamento – Parte da pista destinada à circulação de bicicletas com horário determinado pela sinalização (por exemplo, a faixa na PB-008 para treinamento de ciclismo, das 5h às 8h).

Faixa Preferencial (compartilhada) – Pista onde todos os veículos podem utilizar a faixa preferencial, mas dando prioridade à bicicleta (por exempo, a faixa da Rua João Crisóstomo Ribeiro Coutinho, que liga o Bancários ao Altiplano).

Confira dicas para o uso da faixa preferencial:

Motorista: Na faixa preferencial, a segurança dos ciclistas depende do seu comportamento.

• Se não houver nenhuma bicicleta na Faixa Preferencial, você pode trafegar normalmente por ela;

• Se, ao trafegar na faixa, você encontrar uma bicicleta, mude para a faixa da esquerda;

• Após a ultrapassagem, se não tiver mais bicicleta, pode voltar para a Faixa Preferencial.

Ciclista: Utilize seu espaço com segurança e responsabilidade.

• Ande somente pela Faixa Preferencial;

• Circule no centro da faixa;

• Cuide da sua segurança; torne-se visível.

Números – A cidade passa a contar com 44,997 quilômetros de ciclovias, ciclofaixas com tráfego exclusivo de bicicletas e faixas compartilhadas com outros veículos. O projeto proposto é de 128 quilômetros de malha viária – faltam, portanto, 83,802 quilômetros para serem executados.

Secom JP 

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!