João Pessoa, 14 de fevereiro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
campina grande

MP dá prazo para solução de problemas no hospital

Comentários:
publicado em 14/02/2020 às 15h54
A- A+
Açude Velho, em Campina Grande - Foto: Arthur Aranha

Representantes do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), do Ministério Público Estadual, do Clipsi Hospital Geral e da Secretaria de Saúde Municipal participaram de uma audiência na manhã desta sexta-feira (14), no MP em Campina Grande, para tratar dos problemas encontrados na unidade de saúde após fiscalizaçãoo do CRM-PB na última terça-feira (11), e propor soluções.

A promotora Adriana Amorim estabeleceu prazos para que a direção do hospital resolva pendências observadas pelo Conselho de Medicina durante vistoria. O hospital terá cinco dias para apresentar a escala dos médicos que prestam serviços no hospital e seis dias para providenciar médicos responsáveis por todos os setores, além de designar um médico plantonista para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), outro para a Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (UCIN) e outro para o atendimento ambulatorial.

No momento da fiscalização do CRM-PB um mesmo pediatra prestava assistência para nove pacientes internados na UTI e 13 na UCIN. Além disso, não havia médico responsável pela sala de parto, onde havia 21 pacientes internadas. O hospital também não apresentou, durante a fiscalização, a escala médica dos profissionais que prestam serviço no local. Caso os prazos não sejam cumpridos, o CRM-PB poderá interditar eticamente os médicos do hospital e eles ficam impedidos de trabalhar no local.

Estiveram presentes na audiência desta sexta, além da promotora Adriana Amorim, o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, a secretária municipal de Campina Grande, Luzia Maria Leite Pinto, os representantes do hospital Clipsi Filipe Real e Marcos César Crispim Lima.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!