João Pessoa, 12 de dezembro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
OUÇA ENTREVISTA

Hora H: relator fala sobre remanescente do FGTS

Comentários:
publicado em 12/12/2019 às 19h07
atualizado em 13/12/2019 às 11h49

A nova lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o FGTS tem a relatoria do deputado federal paraibano Hugo Motta (Republicano), que explicou, nesta quinta-feira (12), em entrevista ao programa Hora H, que quem já recebeu o benefício pode sacá-lo novamente.

Nesse caso, aqueles que se enquadram na regra do salário mínimo e já sacaram os R$ 500 poderão sacar os R$ 498 restantes. O prazo limite para a retirada é 31 de março de 2020, mas os valores serão disponibilizados até o final do ano.

“Quem tem conta na Caixa o recurso vai ser creditado automaticamente. Quem tiver conta em outro banco, precisará ir até a Caixa fazer o saque”, ressaltou Motta.

Segundo Motta, essa foi a medida principal aprovada por Bolsonaro. Ainda conforme o deputado, as mudanças na MP vão dar mais eficiência à economia e ajudar o trabalhador.

Ouça:

Saque Aniversário

No Hora H, Motta também explicou como funciona o benefício: “É uma medida proposta pelo Governo que dá às pessoas que têm recursos no FGTS e só podem acessar esses recursos em caso de demissão ou outras medidas, mas tem aquelas pessoas que querem sacar o FGTS, não foram demitidas mas precisam de dinheiro. Ela vai optar pelo saque-aniversário e todos os anos receberá dentro e próximo do seu mês de aniversário um recurso do FGTS”, pontuou.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também