João Pessoa, 02 de maio de 2013 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
OPORTUNIDADE

CAA disponibiliza espaço físico para os advogados paraibanos que não possuem escritório

Comentários:
publicado em 02/05/2013 às 10h16
A- A+

 A Caixa de Assistência dos Advogados da Paraíba (CAA-PB) desenvolveu uma moderna ferramenta profissional para auxiliar os novos advogados paraibanos que não possuem escritório de advocacia próprio. Trata-se do Centro de Desenvolvimento do Advogado (CDA), um espaço com conceito coworking destinado a reunir vários profissionais do Direito num mesmo ambiente para exercerem suas atividades advocatícias.

De acordo com o vice-presidente da CAA, Expedito Leite, o CDA servirá de incentivo para dar um pontapé inicial na carreira destes novos advogados. Ele acrescenta que o Centro contemplará também os profissionais veteranos que, por alguma razão, ainda não possuem rendimento suficiente para possuir um escritório.

“As CAA´s de alguns Estados do país apresentaram resultados extremamente positivos com a implantação desse projeto. Aqui na Paraíba, nossa intenção é expandir o serviço de acordo com a procura”, disse.

O Centro de Desenvolvimento do Advogado funcionará na sede da CAA, em João Pessoa. Ele dispõe de 20 vagas, sendo 10 no período da manhã e 10 no período da tarde. As atividades no local estão previstas para começar a partir da próxima segunda-feira (06).

Para garantir o acesso ao Centro, o advogado precisa estar inscrito e em dia com a anuidade da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Paraíba (OAB/PB), além de comprovar que não possui renda suficiente para montar seu próprio escritório e que não é contratado de alguma empresa. Esta comprovação se dará através de documentos, posteriormente analisados pela diretoria da CAA e pela coordenação do CDA.

Atendendo a estes requisitos, ele poderá efetuar sua inscrição dirigindo-se à CAA, que fica situada na Avenida Mato Grosso, 333, bairro dos Estados. As inscrições ocorrerão até o preenchimento total das vagas.

O exercício profissional do advogado no local se dará da seguinte forma: cada usuário do serviço terá o limite de quatro horas diárias de trabalho, em um dos dois turnos, das 08 às 12h ou das 13 às 17h. Ele permanecerá vinculado ao CDA através de contrato e de mensalidade. O contrato terá validade de um ano, podendo ser renovado por igual período, limitando o prazo máximo de dois anos.


Estrutura

A estrutura física do CDA conta com espaço amplo, confortável e climatizado. O Centro oferece escritórios receptivo e virtual, núcleo de produção das petições (ilhas de trabalho), salas de espera e de atendimento de clientes, recepcionista, acesso à internet e um diversificado suporte bibliográfico.

Assessoria de Imprensa

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!