João Pessoa, 22 de julho de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
xeque-mate

Defesa nega delação de Roberto Santiago

Comentários:
publicado em 22/07/2019 às 08h20
atualizado em 22/07/2019 às 10h44
Ticiano Figueiredo, advogado de Roberto Santiago (Foto: Reprodução/Youtube)

A defesa do empresário Roberto Santiago, preso no âmbito da Operação Xeque-Mate, negou em nota enviada à imprensa, nesta segunda-feira (22), que o dono dos shoppings Manaíra e Mangabeira, tenha aceitado fazer uma delação premiada.

“Os advogados de defesa esclarecem que essas mentiras disseminadas apenas deixam claro a estratégia, utilizada pela acusação pública, de prender o empresário sem qualquer prova ou fundamento”.

No texto, a defesa sustenta a tese que seu cliente não tem tido o direito de se defender das acusações imputadas pelo Ministério Público e garante que provará sua inocência nos autos do processo.

“A defesa de Roberto demonstrará no curso da instrução a manifesta ilegalidade das imputações que lhe foram formuladas e tem plena confiança na justiça, tanto na sua absolvição, quanto na revogação desse ilegal decreto de prisão a que se encontra submetido”.

A nota é assinada pelos advogados Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Velloso.

Roberto Santiago foi preso no 22 de março, durante a deflagração da terceira fase da operação ‘Xeque-Mate’. O empresário estava no 1º Batalhão da Polícia Militar e agora está no Complexo Penitenciário em Mangabeira. Ele é suspeito de integrar um esquema de corrupção em licitações no município de Cabedelo, juntamente com o ex-prefeito da cidade, Leto Viana, que está preso desde abril do ano passado na primeira fase da mesma operação.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também