João Pessoa, 23 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
nesta quarta-feira

Homenagem a Ariano Suassuna gera impasse na ALPB

Comentários:
publicado em 29/04/2015 às 11h57
atualizado em 29/04/2015 às 15h59
A- A+

O projeto de lei de autoria do deputado Jeová Campos (PSB) denominando de Palácio da Redenção ‘Ariano Suassuna’ a sede do Poder Executivo Estadual foi motivo de polêmica na sessão desta quarta-feira (29) na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Vários deputados se colocaram contrários à homenagem proposta ao escritor paraibano, alegando que a iniciativa mudaria a história da Paraíba, além de reacender a antiga rivalidade entre as famílias Dantas e Suassuna.

Os deputados Tovar Correia Lima (PSDB), Frei Anastácio (PT), Ricardo Barbosa (PSB), João Henrique (DEM) e Renato Gadelha (PSC) defenderam a retirada de pauta do projeto para que a Assembleia aprofunde a discussão sobre a matéria. “Suassuna merece o nome da maior escola da Paraíba talvez, de qualquer outra instituição, mas o Palácio da Redenção, não deveria sofrer mudança”, comentou Tovar.

Apesar de não votar, o presidente Adriano Galdino (PSB) também sugeriu que a Ariano fosse feita outra homenagem. “Acho que o Palácio tem uma história, e Ariano Suassuna merece todas as honras, mas não devemos mudar a história da Paraíba de uma maneira não muito correta. Poderíamos homenagear Ariano de uma outra forma, pois o Palácio faz parte da história da Paraíba”, ressaltou Galdino.

O deputado Raniery Paulino (PMDB) usou a palavra para esclarecer que a homenagem não visa instituir a mudança no nome da sede do Poder Executivo, e sim apenas o acréscimo do nome do escritor e dramaturgo paraibano.

Após o pedido dos colegas, Jeová solicitou a retirada de pauta do projeto, mas cobrou que a matéria seja apreciada pela Casa posteriormente. “Mesmo que o projeto seja derrotado, espero que a Casa discuta e vote o projeto, para que ele não caia no esquecimento”, cobrou.

Alexandre Freire – MaisPB

Leia Também