João Pessoa, 21 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Enfim, o bom senso

Comentários:
publicado em 03/06/2011 às 08h13

A decisão de suspender a greve não devolverá à sala de aula professores mais entusiasmados com o ensino público. Afinal de contas, estamos longe de remunerarmos de forma digna e justa os nossos mestres. Mas pelo menos voltaremos à normalidade e o ano letivo pode enfim ter continuidade. Melhor para os alunos que não têm culpa dos baixos salários dos professores e nem do atual patamar financeiro do Estado.

Em que pese ter sido emparedado pela decisão judicial, mais cedo ou mais tarde o movimento seria asfixiado. Não apenas pelo corte de ponto, mas, sobretudo, porque, ao modo do Governo, a proposta chegou patamar do piso nacional e a boa parcela da categoria percebeu que teve a conquista possível. Não a sonhada, é verdade.

Se eu fosse professor, me conformaria apenas temporariamente. Somente até enquanto o Governo não recuperasse o equilíbrio financeiro. Após isso, os professores terão todo o crédito e o apoio da sociedade na cobrança do piso nacional na cabeça do contracheque, sem os penduricalhos criados para se chegar ao valor justo e devido.

Até lá, os professores brigarão pela reposição do ponto cortado. Se o salário da categoria já é uma piada, a remuneração cortada pela metade é ultrajante. Um pedaço de salário de professor na Paraíba detona a estima do mais abnegado educador. Passada a turbulência, é hora do Governo dá o gesto e virar essa página. Custa pouco. Menos do do que a classe realmente merece e sonha um dia receber.

Oportunidade –
O presidente da Docas, Wilbur Jácome, recebe hoje a direção da Foton Caminhões, montadora de caminhões chinesa. Os asiáticos querem ampliar os negócios no Brasil.

Atrativo –
Wilbur Jácome apresentará aos chineses a estratégica localização e os atrativos da Paraíba. Ele sugerirá a instalação da empresa no complexo do Porto de Cabedelo.

Duas novas esperanças –
No almoço com a presidente Dilma Roussef, o senador Vital do Rêgo Filho (PMDB) ouviu do ministro do Desenvolvimento da Indústria, Fernando Pimentel, a informação da chegada de duas grandes empresas ao Brasil. Pimentel prometeu incluir à Paraíba como uma das opções em estudo, o que não ocorreu até agora em relação à Foxconn.

Paraíba sem miséria –
É impossível a Paraíba suplantar sua condição de atraso econômico enquanto tivermos 600 mil paraibanos abaixo da linha de pobreza. Ontem, o governador Ricardo Coutinho mostrou esperança na mudança deste quadro no lançamento do Brasil Sem Miséria.

O exemplo do Empreender –
“É fundamental criarmos possibilidades para a população gerar renda, pois a verdadeira emancipação das pessoas acontece quando elas passam a ganhar o sustento”, disse Ricardo, ressaltando que o Empreender-PB é uma das ações nessa direção.

Em Brasília –
Acompanhado do vereador Bira Pereira, o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, teve demorado encontro anteontem com o secretário nacional do PSB, Carlos Siqueira.

Referendo –
Na reunião, a direção nacional socialista colocou a legenda à disposição de Agra, caso decida disputar a reeleição. Agra também teve uma conversa com Eduardo Campos.

Quem será? –
Causou frisson na bancada da Oposição os boatos em torno da adesão de mais três deputados à base governista. “É questão de tempo”, profetizou Edmilson Soares.

Sem cotação –
“Bote um ponto final nisso”. Do deputado Trócolli Júnior (PMDB), o primeiro a descartar incorporação ao time do governador. Outros não falaram tão firmes…

A missão –
O ex-deputado Enivaldo Ribeiro (PP) se articula para convencer o vereador Durval Ferreira a disputar a Prefeitura de João Pessoa em 2012. Vai ter muito trabalho.

Nova regra –
Em visita ontem à Paraíba, o presidente nacional da Associação dos Magistrados, Nelson Calandra, defendeu a escolha do Quinto Constitucional restrita às cortes.

Fechando a torneira –
O prefeito de Cajazeiras, Carlos Rafael (PTB), promete enxugar a máquina. Das 18, somente 13 secretarias serão mantidas. A notícia não deve agradar ao grupo Abreu.

Conselho –
Do leitor Arivaldo Mendonça (balmendonça@gmail.com). “Um político dos movimentos sociais não deve deixar de dialogar. Negociar é o grande negócio”.

Ajoelhada –
“A Assembléia está de joelho. É uma casa desmoralizada”. Mais um petardo disparado ontem pelo deputado Frei Anastácio (PT) contra a bancada governista.

A ajuda de Tião –
Na tentativa de ajudar, o deputado Tião Gomes (PSL) previu r recuperação do Governo pelo desgaste das greves, mas se saiu com esta. “Quem inventou greve foi Ricardo”.

PINGO QUENTE – “Vai ser uma reforma política meia-sola”. Do inteiro vereador pessoense Geraldo Amorim (PDT), descrente em mudanças do bagunçado sistema eleitoral brasileiro.

 

Leia Também