João Pessoa, 23 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

A tragédia de sempre

Comentários:
publicado em 19/07/2011 às 11h50
A- A+

As enchentes que inundaram 26 municípios da Paraíba não deveriam provocar nenhuma surpresa e nem tanto espanto. O que abateu nosso Estado nesses dias é a repetição de várias situações críticas registradas nos últimos dez anos.

O problema é que entra e sai Governo e nenhuma gestão consegue se preparar minimamente para enfrentar esse tipo de crise. Resultado: a população sofre as conseqüências e o contribuinte tem que pagar a conta ao final.

Não se trata de encontrar culpados. Até porque não há. Mas passou da hora da Paraíba ter um planejamento básico para lidar com inclementes precipitações climáticas. A começar pelos prefeitos dos municípios mais instáveis a este tipo de calamidade.

O mapa mostra que as localidades incrustadas no leito do Paraíba estão à mercê da alta do Rio. E por que as prefeituras destas cidades não montam antecipadamente uma estrutura condizente aos riscos que os seus moradores correm?

Ao Governo cabe também o papel preventivo e não apenas o socorro emergencial, realmente essencial na hora da dor e do desabrigo, mas tarde para impedir o desmantelamento de bairros inteiros e de sonhos de tantas famílias.

É bem verdade que as chuvas do final de semana extrapolaram o previsto. No entanto, o que é impossível de se impedir, o poder público tem ao menos a obrigação de agir bem antes para amortecer os efeitos. E isso está no campo do possível.

Chuva
O prefeito de Bayeux, Jota Júnior (PMDB), não ficou satisfeito com o que ouviu do governador no Palácio. Só não disse se fez a própria parte.

Trovoada
Jota Júnior foi prontamente rebatido pelo vice-governador Rômulo Gouveia (PSDB). “O prefeito está sendo precipitado. Ele está equivocado”.

As providências do Governo
O governador Ricardo Coutinho (PSB) acionou a Defesa Civil nacional, a quem pediu urgentes providências. Ficou acertado que o próprio secretário do órgão, Humberto de Azevedo Viana Filho, visitará à Paraíba hoje. Ricardo também articulou com o prefeito pessoense Luciano Agra o empréstimo de oito carros-pipa.

As providências em João Pessoa
Já Agra anunciou o lançamento este mês de um edital de R$ 6 milhões para realização de obras para prevenção de prejuízos que possam ser causados pelas chuvas em cinco localidades de João Pessoa. “Nós estamos solidários com a Região Metropolitana”.

As providências em Campina Grande
Em Campina Grande, a mais grave situação está sendo registrada na comunidade São Januário. Os moradores perderam quase tudo. A Prefeitura removeu 100 pessoas. “Orientei aos meus auxiliares que fiquem em alerta”, disse o prefeito Veneziano Vital.

Pré-campanha
Até o fechamento da coluna, ninguém do PMDB assumiu a autoria dos adesivos com a frase “O velhinho vem aí”, flagrados pelo Portal PBAgora.

Mirando
Muitos repórteres ficaram se interrogando. O que pensava Marcus Odilon quando encarava de longe o seu rival Jota Júnior no Palácio?

Visão obstruída
Mesmo na importante reunião ontem com o governador, conhecido prefeito do litoral sul não tirou os óculos escuros nem por um segundo.

Mão dupla
O líder do Governo, Hervázio Bezerra, dividirá com Lindolfo Pires, chefe de Governo, a responsabilidade pela atração de adesões ao Governo.

Fiscalização
O próprio superintendente do Detran, Rodrigo Carvalho, admite que o órgão não tem estrutura suficiente para fiscalizar a Lei Seca em João Pessoa.

Déficit
“Temos dificuldades sim. Nós estamos aguardando autorização do Governo para convocarmos 68 novos servidores”, informou Rodrigo.

Proposta
A família Gadelha está disposta a atrair João Estrela para vice de André. Em troca, o ex-prefeito receberia apoio fechado para deputado estadual.

Patrulhamento
“Eu tenho opinião própria. Não aceito monitoramento”. Do deputado Trócolli Júnior encerrando polêmica com Toinho Souza, presidente do PMDB.

Transferência…
As baixas no bloco de Cícero Lucena nos últimos dias são também explicadas pelo álibi da defesa do senador nos processo da Confraria.

…De culpa
Na Justiça, os advogados argumentam que quem ordenava as despesas eram os ex-secretários. Magoados, alguns deles não perdoam.

PINGO QUENTE – “Lá está uma maravilha”. Do prefeito de Santa Rita, Marcus Odilon, ironizando o repórter que lhe perguntou como estava a situação de calamidade na cidade.

*Reprodução do Correio da Paraíba

Leia Também