João Pessoa, 21 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
BENEFÍCIO

ALPB aprova leis voltadas para a prevenção do câncer de mama

Comentários:
publicado em 08/10/2014 às 10h31

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) destaca, neste mês, leis e projetos voltados para a prevenção do câncer de mama.

A campanha Outubro Rosa faz parte do calendário institucional da Casa de Epitácio Pessoa, e durante o mês de outubro o prédio da ALPB se "veste" de rosa para alertar sobre o tema.

Entre as leis voltadas para a prevenção ou assistência de mulheres vítimas da doença, destacam-se a n° 10.189, que obriga o Executivo a conceder terapia em grupo para mulheres com câncer de mama nas unidades de saúde; e a lei n° 9.958, que institui no âmbito dos hospitais da rede pública o Programa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva da Mama.

A lei n°10.319 assegura o acesso às técnicas de preservação de gametas e ao tratamento para a procriação medicamente assistida aos pacientes em idade reprodutiva submetidos ao tratamento do câncer.

Já a lei n° 9.115 concede passe livre aos portadores de câncer nos ônibus no Sistema de Transporte Coletivo Intermunicipal na Paraíba; e a n° 9.344 institui o Dia Estadual da Rede Feminina de Combate ao Câncer.

Os parlamentares da Casa de Epitácio Pessoa têm realizado sessões especiais sobre a campanha e conferido votos de aplauso para as instituições que dão assistência as portadoras do câncer.

Ações – A programação da campanha, neste mês, inclui a realização de palestras e a elaboração do “Mural Rosa”, com mensagens voltadas à prevenção do câncer, elaboradas pelos deputados, servidores, e alunos da Escola do Legislativo e da Escola Infantil.

A TV Assembleia veiculará matérias temáticas sobre as formas de prevenção da doença, em seus telejornais. O programa “Mulheres de Fibra” trará depoimentos de mulheres que venceram ou estão enfrentando o problema.

Diagnóstico precoce – De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), anualmente cerca de 42 mil casos de câncer de mama surgem no Brasil. Este é o tipo mais comum de câncer entre as mulheres.

Quando diagnosticado precocemente, as chances de cura podem chegar a 90%. Por isso, os especialistas alertam que o diagnóstico precoce ainda é a melhor forma de obter um tratamento eficaz.

MaisPB com ALPB

Leia Também