João Pessoa, 20 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de vice-presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

A palestra de Miriam Leitão

Comentários:
publicado em 04/09/2011 às 00h00
A- A+

Todos os anos, desde 1987, a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos realiza o evento que denominou de Seminário Nacional NTU (esta, NTU, é a sigla que a identifica). O assunto-tema desta 25ª edição do Seminário Nacional NTU, efetivada nas quinta e sexta-feiras passadas (dias 25 e 26), no Hotel Transamérica, de São Paulo, foi “a evolução da mobilidade urbana”, para cujas discussões reuniu especialmente técnicos e empresários do transporte coletivo, contando, também, com autoridades político-governamentais, como o ministro das Cidades, Mário Negromonte.

Para tanto, aconteceram painéis sobre “Sistemas BRT no Brasil”, “Parceria Público-Privada no Transporte Público” e “Visão Jurídica dos Consórcios Empresariais do Transporte Público”. E caracterizando que nada pode ser bem produzido sem uma competente análise e execução econômica, a palestra de encerramento coube à jornalista Miriam Leitão, reportando-se à “Conjuntura Econômica e Perspectivas para o Brasil”.

E mais uma vez fez-se destacar a competência expositiva da jornalista, que, mesmo demonstrando alguns dados que provocam preocupações, alivia-nos com as palavras “Convém Sonhar”, título de seu livro saído em meados do ano passado.

E esse convite ao sonho não é feito por simples fantasia, não. Muito menos seja por um entusiasmo descabido. Decorre, bem mais, de sua crença na força da democracia de que se vestiu todo o Brasil, em que seus governantes passaram a compreender que, ou se empenham no cumprimento do compromisso da competência e seriedade para as conquistas econômico-sociais aspiradas pelo povo… ou este povo desconstituirá seus mandatos.

Esse seu sonho, que irradia em todos os demais que a ouvem, também se fortalece na convicção, que tem e incentiva, de que a educação é a ferramenta maior para o desenvolvimento de um povo e que o povo brasileiro tem-na buscado e até pressionado os governos a crescentemente nela investir. E se bons resultados econômicos propiciam robustos e necessários investimentos na educação, a educação, de seu lado, retroalimenta esse resultados econômicos, fazendo-os ainda mais consolidados!
 

Leia Também