João Pessoa, 12 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
JUSTIÇA

Mutirão DPVat da Capital promove 754 acordos em três dias

Comentários:
publicado em 17/10/2014 às 06h16

 Em três dias de mutirão Dpvat, já foram 915 audiências realizadas , índice de 81,12% de acordos e R$3.131.500,25 pagos a beneficiados que fizeram acordo com a seguradora Líder. É a terceira edição realizada em 2014, na região metropolitana de João Pessoa, para conciliar processos das comarcas da Capital, Bayeux, Cabedelo e Santa Rita. O evento começou na segunda-feira (13) e segue até sexta-feira (17), no Forrock, casa de show localizada na BR 230, próximo ao retão de Manaíra.

Nesta quinta-feira (16), a diretora do Núcleo de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargadora Maria das Graças Morais Guedes, e o desembargador José Ricardo Porto, verificaram, no local, a estrutura responsável pelo sucesso no atendimento.

Representando o presidente do TJPB em exercício (desembargador Romero Marcelo da Fonseca Oliveira), o desembargador Ricardo Porto parabenizou o êxito do evento. “É uma alegria poder proporcionar esse diálogo entre as partes para que cheguem a um acordo. Estamos identificados com esse objetivo de atender um bem maior, de resolver conflitos de forma harmônica e consolidar a conciliação na Paraíba”, ressaltou.

A desembargadora agradeceu a presença de todos, em especial a colaboração dos servidores, magistrados e voluntários que garante o sucesso do empreendimento.

Para o diretor do Núcleo, juiz Fábio Leandro de Alencar Cunha, o formato de mutirão, para esse tipo de ação, veio pra ficar, em face de sua credibilidade não só para os jurisdicionados como também para os advogados, além da celeridade com a realização da perícia.

“O percentual de acordos revela o êxito desse mutirão, que teve uma excepcionalidade porque foram inseridos processos em que a seguradora ainda não tinha sido citada. E, mesmo assim, temos um alto índice de acordos nesses casos, porque a Líder veio participar com a real intenção de conciliar, de ajudar o Tribunal na propagação das práticas de conciliação”, observou Fábio Leandro.

Só no primeiro dia foram 376 audiências realizadas. Nos três dias, foram 754 acordos realizados. A comarca com mais feitos analisados é João Pessoa (860), seguida por Santa Rita (30), Bayeux (15) e Cabedelo (10).

São atendidas ações nos três sistemas existentes no TJPB, sendo 85,9% de processos físicos, 9,5% no Processo Judicial Eletrônico (PJE) e 4,5% no e-Jus.

MaisPB com assessoria

Leia Também