João Pessoa, 20 de janeiro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
SAÚDE

Trauma de JP prepara atenção especializada à vítimas de AVC

Comentários:
publicado em 30/10/2014 às 19h26

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, está preparando a implantação do protocolo de trombólise que é o tratamento de primeira linha para o paciente que apresenta Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCi) em sua fase aguda. A previsão é que o protocolo seja colocado em prática a partir do mês de dezembro.

O coordenador da área de Neurocirurgia da unidade hospitalar, Gustavo Patriota, informou que está sendo treinada uma equipe formada por neurologistas clínico e cirúrgico, clínico geral, radiologistas e também pelo corpo de enfermagem. Ele adiantou que o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa está se preparando para oferecer ao paciente que dá entrada na instituição de saúde acometido pela doença um tratamento de primeiro mundo, não deixando nada a dever aos países mais avançados.

O Acidente Vascular Cerebral é considerado uma das doenças que mais matam no mundo e o Brasil está inserido nesse contexto. Estudos revelam que cerca de 70 mil pessoas morrem anualmente no Brasil em consequência do AVC e a doença é apontada como a principal causa de morte e incapacidade, deixando sequelas irreversíveis e, ao contrário do que se possa pensar, a doença pode também atingir crianças, porém os adultos acima de 65 anos de idade são as maiores vítimas.

Na Paraíba, o quantitativo de pessoas atingidas pela doença é bastante significativo. Um levantamento realizado pelo Núcleo de Estatística do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, mostrou que no primeiro semestre de 2014 foram atendidas na unidade de saúde 1.088 vítimas de Acidente Vascular Cerebral. A maior ocorrência dos casos correspondeu à faixa etária entre 70 e 74 anos de idade.

Assessoria do Trauma 

Leia Também