João Pessoa, 24 de abril de 2017 | --ºC / --ºC 02:39 - 2.4 | 08:43 - 0.3 | 14:56 - 2.5 | 21:02 - 0.1 $ Dólar 3,12 - € Euro 3,39

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Desde 1993 exerce as funções de Diretor Executivo da AETC-JP. Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

Políticos, mirai-vos em Joacil

Comentários:
29/10/2012 às 12h37
A- A+

Mesmo nestes tempos de tanta deformação comportamental, em que a ética, especialmente esta, já não mais é encarada como um patrimônio moral imprescindível… mesmo nestes tempos há políticos que agem com ética e com coerência, independentemente dos resultados eleitorais.

Fazemos estas ressalvas para não se imaginar que queiramos dizer que não mais haveriam, nestes nossos tempos, e embora sendo exceções, políticos que atuam com coerência e ética, perseguindo o bem coletivo.

A propósito destes políticos com esse perfil ético, conversávamos, recentemente, antes de uma reunião de trabalho, com o empresário João da Mata (ex-deputado e ex-secretário estadual), convergindo nosso exemplo comum e reverências ao ex-governador João Agripino!

Mas, quando hoje conclamamos aos políticos para que se mirem em Joacil, é porque esse Joacil – Joacil de Brito Pereira – constituiu-se em um dos mais exemplares políticos da Paraíba, embora ele – Joacil – tivesse nascido no Rio Grande do Norte. E também porque hoje a Academia Paraibana de Letras (APL) realiza uma sessão solene de homenagem póstuma ao seu imortal Joacil de Brito Pereira, com a programação de três discursos, um mostrando o perfil do homenageado como “o homem jurídico” (a cargo do acadêmico Flávio Sátiro), outro apresentando “o homem das letras” (este a cargo da acadêmica Ângela Bezerra de Castro) e o primeiro deles, a cargo da acadêmica Maria das Graças Madruga Santiago, mostrando “Joacil, o homem político”.

Lá no ano 1984 84% dos brasileiros, por pesquisa, aprovavam que fosse aprovado pelo Congresso Nacional o Projeto de Emenda Constitucional, de autoria do parlamentar Dante de Oliveira, pelas “Diretas Já” para Presidente da República. Apesar de 298 votos a favor e apenas 65 contra, o projeto não foi aprovado porque precisava de uma aprovação qualificada em que seriam necessários mais 22 votos. Joacil de Brito Pereira, como deputado federal, votara contra. E dias depois estava ele em Alagoinha/PB, prestigiando-nos com sua presença em uma sessão da Câmara Municipal em que nos concedera o título de cidadão daquele município. Quando de sua fala, Joacil pede licença aos presentes (e aos que o ouviam nas ruas pelo serviço de som) para justificar ao seu povo o porquê entendera que votar contra as “diretas já” era, naquele momento, o melhor para o Brasil. E foi efusivamente aplaudido, não só pelo convencimento em si de seus argumentos, mas, sobretudo, por sua coerência, sua ética, sua coragem política!
 

Leia Também

HOMENAGEM

Nova sede da Acadepol pode se chamar Joacil de Brito Pereira

Mesmo nestes tempos de tanta deformação comportamental, em que a ética, especialmente esta, já não mais é encarada como um patrimônio moral imprescindível… mesmo nestes tempos há políticos que agem […]

LUTO

Cássio Cunha Lima lamenta morte do Joacil de Britto Pereira

Mesmo nestes tempos de tanta deformação comportamental, em que a ética, especialmente esta, já não mais é encarada como um patrimônio moral imprescindível… mesmo nestes tempos há políticos que agem […]