João Pessoa, 21 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Veneziano se mexe

Comentários:
publicado em 30/05/2013 às 13h24

Consciente da desvantagem em termos de estrutura, sem cargo público e nem caneta, o ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital, virtual candidato do PMDB ao Governo da Paraíba, se vira como pode. Nome mais lembrado do campo da oposição, Veneziano faz a pré-campanha com o que tem: pernas e saliva.

Pernas para ganhar o Estado afora e se fazer visto e lembrando nos principais colégios eleitorais. Na peregrinação pelas regiões da Paraíba, Veneziano vai tentando massificar seu nome como uma alternativa real e viável na sucessão do governador Ricardo Coutinho, favorito à reeleição.

Saliva para convencer partidos e lideranças da oposição, a exemplo de Luciano Agra, de que a candidatura posta pelo PMDB é a mais consistente do bloco, apesar das conhecidas avarias – amplificadas pelos seus opositores – no fim de gestão na Prefeitura campinense, seu maior cartão de apresentação.

Foi exatamente usando o seu reconhecido desempenho verbal que Veneziano deflagrou ontem operação para arrefecer as mágoas acumulada do PT pelo jogo pesado que tirou o partido da aliança com o PP em Campina Grande. A visita de cortesia ao gabinete do prefeito Luciano Cartaxo quebrou o gelo.

Uma coisa está clara. Veneziano não está parado. Enquanto Ricardo fatura seguidas adesões e contabiliza ações administrativas Paraíba adentro, o ex-prefeito do PMDB não se deixa imobilizar pelo tamanho do gigante desafio que repousa sobre seus ombros. Vai garimpando um lugar ao sol num caminho de muitas nuvens.

Soft –
Ao colunista, Luciano Cartaxo (PT) foi comedido nas palavras ao comentar o encontro, no seu gabinete, com Veneziano. Se resumiu a dizer que a reunião foi positiva pela discussão de administração e eleição 2014.

Cedo-
Quanto aos rumos do PT, Cartaxo disse a Veneziano ser cedo para prognóstico, até porque o partido ainda passará pelas eleições internas. Só depois é que o PT aprofundará o debate de candidatura e aliança.

Veneziano, Agra e o longo colóquio-
Durou exatamente duas horas a última reunião de Veneziano e Luciano Agra no escritório político do ex-prefeito pessoense. Os dois trataram das opções de filiação de Agra, atualmente sem partido, e vislumbraram cenários da oposição na eleição de 2014. Com nenhum acordo acertado, parte dos 120 minutos de papo sobrou para amenidades.

Vencida…-
Vice-presidente do PPS de João Pessoa, a administradora Vaulene Rodrigues não suportou mais a espera por prometido espaço na gestão de Cartaxo. Seria da cota dos três vereadores e do vice Nonato Bandeira…

…Pelo cansaço-
Vau, como é mais conhecida, abandonou o PPS e oficializou ontem a decisão de se filiar e comandar o PP Mulher na Paraíba. Agora no partido do ministro Aguinaldo Ribeiro talvez ela tenha melhor sorte.

Queda e coice-
Ninguém sabe como reagirá o vereador Djanilson da Fonseca (PPS) que, além de ver vetado o seu projeto de redução da carga horária dos enfermeiros, é amigo de Vaulene, militante fervorosa da campanha passada.

Pomar-
Depois de propor a cobertura em telha das praças para proteger os usuários do sol, o folclórico deputado Toinho do Sopão quer o plantio de árvores frutíferas na rua para garantir frutas de graça aos transeuntes.

Jurisprudência-
Autor do projeto de lei que extingue as pensões vitalícias a ex-governadores, o deputado Ruy Carneiro (PSDB) argumenta: o próprio Supremo Tribunal Federal já se manifestou, reiteradas vezes, contra o gordo benefício.

Fogo amigo-
É pesado o clima entre o presidente da Câmara de Guarabira, Lucas Porpino, e o vice-prefeito Zé do Empenho. O prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) tentou apagar o incêndio, mas pelo visto o empenho não surtiu efeito.

Precaução-
Não se sabe se por motivos de segurança, mas o Hospital Universitário da UFPB lacrou com cadeados, no fim de semana passado, os quatro caixas eletrônicos lá instalados. A medida provocou insatisfação dos servidores.

Reforço-
A Companhia Independente da Caatinga de Pernambuco e o Grupo Tático Aéreo de Recife foram acionados pela Secretaria de Segurança Pública da Paraíba para reforçar as buscas ao bando que invadiu Princesa Isabel.

Força-tarefa-
A Secretaria de Segurança divulgou nota no começo da noite informando que 70 policiais (50 militares e 20 civis) paraibanos estão se revezando na zona rural da região de Princesa Isabel para capturar os marginais.

Esforço-
“A Segurança Pública está atenta e vigilante e com o efetivo trabalhando para prender os acusados da ação criminosa no Sertão paraibano”. Toda a operação está sendo coordenado pelo delegado André Rabelo.

PINGO QUENTE- “Foi uma ação de guerrilha”. Do secretário de Segurança da Paraíba, Cláudio Lima, reconhecendo a perícia e beligerância da quadrilha que saqueou Princesa Isabel.

 

Leia Também