João Pessoa, 24 de abril de 2017 | --ºC / --ºC 02:39 - 2.4 | 08:43 - 0.3 | 14:56 - 2.5 | 21:02 - 0.1 $ Dólar 3,12 - € Euro 3,39

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Desde 1993 exerce as funções de Diretor Executivo da AETC-JP. Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

Cidades sustentáveis

Comentários:
09/06/2013 às 19h10
A- A+

Realmente se constituiu em um grande tento o feito do prefeito Luciano Cartaxo fazendo com que João Pessoa fosse escolhida pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para um de seus projetos – e financiamento – dentro do programa “Iniciativas Cidades Emergentes e Sustentáveis”. De acordo com o noticiário, a capital paraibana é a segunda das cidades escolhidas para essa ação do BID… e aí o tento apresenta-se ainda mais importante, porquanto temos tudo para dar um bom exemplo de como preservarmo-nos nos padrões de uma cidade oferecedora, aos seus habitantes e visitantes, de qualidade de vida!

Qual a cidade que queremos? Queremo-la para que seus visitantes encham-se de satisfação, mesmo que seus habitantes não tenham esse sentimento? Ou a queremos para que principalmente seus habitantes tenham esta satisfação por aqui residirem? Um fato é muito pedagógico: quando os próprios habitantes satisfazem-se com sua cidade, esta cidade também é bem apreciada e positivamente avaliada por seus visitantes!

A propósito e com o propósito de que a capital paraibana constitua-se mesmo em uma cidade oferecedora de qualidade de vida, João Pessoa, exatamente hoje (segunda-feira, dia 10), e continuando por todo o dia de amanhã (terça-feira, 11 de junho), promove várias reuniões, na Estação Cabo Branco, com as presenças de representantes do BID e da Caixa Econômica Federal, sob a coordenação – claro – da PMJP, objetivando auscultar segmentos representativos da sociedade pessoense, públicos e privados, para a construção de uma “cidade sustentável”, ou seja, uma cidade pessoense que garanta um real desenvolvimento e não simples crescimento desorganizado e predatório!

Na sexta-feira recente, dia 7, em Campina Grande, no seminário denominado “Cidade Expressa” para reflexões sobre a mobilidade urbana na respectiva Região Metropolitana, o Ministro das Cidades, paraibano Aguinaldo Ribeiro, chamou a atenção: “Planejemo-nos… Esqueçamos as picuinhas político-partidárias e nos unamos pelo desenvolvimento da Paraíba… Elaboremos projetos bons, convincentes, e apresentemos ao Ministério das Cidades…”. Parecia querer dizer: aproveitemos este tempo em que à frente do Ministério das Cidades está um paraibano que independentemente de cor partidária quer ajudar a Paraíba!”
O tempo é, pois, agora!… Pensemos e evidenciemos “qual a cidade que queremos”! E, óbvio, queremos uma cidade oferecedora de qualidade de vida… que não corresponde a uma cidade “inchada”, cheia de congestionamentos “acarretadores” de atrasos de viagens, atrasos de compromissos… atrasos de (e da) vida!
 

Leia Também

CIDADES SUSTENTÁVEIS

Nonato assina pacto que vai fazer parte de sua plataforma de governo

Realmente se constituiu em um grande tento o feito do prefeito Luciano Cartaxo fazendo com que João Pessoa fosse escolhida pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para um de seus […]

Ainda sobre falta de planejamento

Realmente se constituiu em um grande tento o feito do prefeito Luciano Cartaxo fazendo com que João Pessoa fosse escolhida pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para um de seus […]