João Pessoa, 21 de julho de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Consultoria

Comentários:
publicado em 27/09/2013 às 16h33
A- A+

O governador Ricardo Coutinho tem se cercado de conselheiros e especialistas em imagem e marketing pessoal para planejar os ajustes no seu caminho pela reeleição. Segundo fontes da coluna, um desses profissionais que presta consultoria ao governador aconselha-lhe a fazer o máximo possível pela manutenção da aliança.

De acordo com a análise repassada ao socialista, mantida a conformação das forças que lhe catapultaram à vitória em 2010, não há candidato que ameace a dobradinha PSB/PSDB na Paraíba. O ‘guru’ de Ricardo vê dificuldades na formação de uma chapa em torno do ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo.

Coutinho tem sido alertado sobre a baixa probabilidade da costura da “chapa dos sonhos” e, portanto, precisa encarar a presumida exigência do senador Cássio Cunha Lima para indicação de duas vagas. Sugere-se: os apontados pelo tucano seriam o deputado Ruy Carneiro (Senado) e Rômulo Gouveia, na vice. A hipótese da indicação de Ronaldinho Cunha Lima é descartada por questões de impedimento em 2018.

Por razões óbvias, o cenário com a candidatura do PSDB também mereceu análise. A consultoria trata como “perigosa” uma chapa encabeçada por Cássio, tendo Luciano Agra vice e Rômulo Gouveia senador. Nesse quesito, o conselho é pela intensificação de afagos para segurar o apoio de Rômulo, em caso de rompimento.
Nesse cenário, a orientação seria buscar entendimentos com o ministro Aguinaldo Ribeiro, o ex-senador Wilson Santiago e o PMDB. Por fim, independente de movimentos partidários, o conselho atual pela intensificação de ações de comunicação que levem à população o conhecimento das obras em curso na gestão.

Antes de tudo, são os resultados do governo, saldo da administração e a aprovação popular que vão determinar se em 2014 Ricardo será refém ou protagonista das alianças.
 

*Artigo publicado na coluna do Correio da Paraíba, edição do dia 26/09/2013 (quinta-feira).

Leia Também