João Pessoa, 21 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Alquimia

Comentários:
publicado em 28/05/2014 às 16h59

Tomando por parâmetro a avaliação positiva, calcada em 60%, da presidente Dilma Roussef, pilota de um programa social com indiscutível apelo eleitoral, principalmente num estado reconhecidamente pobre como o nosso, a aprovação de 56% do governo estadual é um alento para o time que arregaçará as mangas pela reeleição do governador Ricardo Coutinho, segundo colocado nas pesquisas.

Na avaliação extratificada, em que o pesquisador divide a aprovação entre ótimo, bom, regular, ruim e péssimo, os três primeiros quesitos dão uma margem de 73% de aprovação, conforme registrou a edição de ontem do Correio da Paraíba. Um índice confortável para um gestor que enfrentou três anos de turbulências e conflitos.

Da primeira pesquisa Sousa Lopes pra cá, em trinta dias Ricardo oscilou positivamente de 51% para 56% na pergunta direta: aprova ou desaprova? Um crescimento substancial de 8%, numa fase crucial para a gestão socialista, prestes a ser confrontada nos debates e nas urnas.

Entre outros fatores, como a natural fase em que é possível verificar com mais concretude promessas iniciais de governo agora ganhando corpo e forma, a melhora na avaliação da atual administração deve muito a nova dinâmica de comunicação, capitaneada pelo eficiente jornalista Luís Tôrres, que distensionou a relação com a imprensa e se esforça para criar uma nova atmosfera nas relações e processos.

O grande nó da articulação política e da gestão de comunicação consiste em conquistar o eleitorado que aprova os atos, ações e medidas do governo a também estender essa simpatia ao governante. Transformar o referendo da maioria da população em intenções de voto. Eis a complexa questão posta.

*Artigo publicado na coluna do jornalista no Correio da Paraíba, edição desta quarta-feira (28/05/2014).
 

Leia Também