João Pessoa, 11 de outubro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

O que se espera dos eleitos

Comentários:
publicado em 11/10/2018 às 09h33

O que se espera dos eleitos

Não nos preocupemos tanto com os que não foram eleitos, como Cássio Cunha Lima, José Maranhão, Roberto Paulino, Luiz Couto…. Estes aquicitados já tiveram suas oportunidades de, satisfazendo aos seus naturais sentimentos altruístas, propiciar benefícios ao povo através dos mandatos por este mesmo povo a eles delegados. A propósito, como democratas que são e também defensores da renovação, certamente entendem que o eleitorado – que se encontra querendo essa renovação –não os elegeram como que querendo  premiá-los com merecida pausa para descanso! Afinal, por exemplo, um mandato de senador, de longos 8 anos, não era pra ser renovado… renovado por mais 8 anos, completando 16 anos parlamentar na mesma função!… Por certo cansa ou acomoda o parlamentar e desesperança seus representados.

Reportemo-nos, pois, aos eleitos, especialmente aos que, no âmbito da Assembleia Legislativa, correspondem aos 15 “novatos”; idem aos que, no âmbito da Câmara Federal, comporãoos 6 também novatos que vão atuar no Congresso Nacional, juntamente com os 2 outros igualmente  novatos na missão de Senador.

Compreendam, portanto, esses novos eleitos – valendo que os mais antigos também assimilem a mesma compreensão – que o eleitorado cada vez mais está atento à atuação de seus representantes, de todos eles esperando que suas ações como agentes públicos ocorram com real espírito público, comprometido, desta forma, com o coletivo ejamais com o interesse partidário ou pessoal.

Assim, que a partir de agora, passado o processo eleitoral, que haja a união de todos (até no Congresso Nacional), em favor de tudo que signifique benefícios para a Paraíba. E que também tenham em mente que a reforma política é a medida que mais se faz urgente, de modo a que, inclusive, se evite tantos Partidos partidos!…

Leia Também