João Pessoa, 30 de setembro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Contra o Bahia

Flamengo empata e perde chance de liderar Brasileirão

Comentários:
publicado em 30/09/2018 às 09h21
atualizado em 30/09/2018 às 09h25
Bruno, do Bahia, disputa bola com Vitinho, do Flamengo Gazeta Press

O Flamengo perdeu uma grande chance de encerrar o sábado na liderança do Campeonato Brasileiro. Isso porque a equipe encarou o Bahia em Salvador e, caso vencesse, assumiria a ponta. Porém, como a partida terminou empatada em 0 a 0, o time carioca se mantém atrás dos principais rivais na briga pelo título.

A principal novidade para esse jogo foi a presença do novo técnico rubro-negro Dorival Júnior, contratado nesta sexta-feira e que já estreou, substituindo Maurício Barbieri, demitido após a eliminação para o Corinthians na Copa do Brasil.

E sem tempo de trabalho, ele pouco conseguiu fazer para mudar a postura do Flamengo dentro de campo e não foi capaz de evitar mais um tropeço da equipe. Pelos lados do time da casa, a ideia era vencer e se afastar da zona de risco, o que também não foi alcançado.

Com o resultado, o Bahia chegou aos 30 pontos, assumiu a 14ª colocação e abriu dois pontos da zona de rebaixamento. Já o Flamengo perdeu a chance de assumir a liderança da tabela e, com 49 pontos, está na 5ª posição, apenas dois pontos atrás do São Paulo, atual primeiro colocado.

Na próxima rodada, por causa das eleições, os jogos serão disputados em datas um pouco diferentes. Enquanto os baianos jogam contra o Grêmio, fora de casa, no sábado, o clube carioca vai a São Paulo na sexta-feira, quando encara o Corinthians.

O JOGO

A eliminação da Copa do Brasil na última quarta-feira para o Corinthians, que foi seguida pela demissão do técnico Maurício Barbieri, parece ter abalado a confiança dos jogadores do Flamengo. No primeiro tempo em Salvador, a equipe Rubro-Negra em nada lembrou aquela que jogou no meio de semana. O time não entrou no jogo, cometeu muitos erros de passe, inclusive não forçados, e praticamente só se defendeu. Nas poucas vezes em que conseguia escapar em contra-ataque, a falta de capricho no passe não permitia o prosseguimento das jogadas.

Já o Bahia optou por pressionar os visitantes com uma marcação alta desde a saída de bola adversária. Mas a equipe de Enderson Moreira também cometia muitos erros, contribuindo para o baixo nível técnico da partida.

A primeira conclusão a gol do jogo foi do Flamengo. Lucas Paquetá recebeu de Vitinho na entrada da área e arriscou de longe, mas o chute saiu fraco e no meio do gol, e Anderson não teve dificuldade para encaixar a bola.

O primeiro lance de perigo para o Bahia foi aos 12, na cobrança de uma falta pela direita do ataque. Bruno cruzou, mas a bola passou pelos atacantes e Pará cortou do outro lado e cedeu o escanteio.

Aos 23, bola cruzada na área, Léo Duarte afastou e a sobra ficou com Léo, que soltou uma bomba, pela linha de fundo.

O Bahia cresceu nos minutos finais do primeiro tempo. Aos 40, o primeiro lance polêmico. Falta da intermediária que Gilberto bateu forte e a bola espirrou na barreira e caiu na marca do pênalti. Cuéllar cortou e chutou na mão de Léo Duarte, e na sobra Zé Rafael chutou prensado por cima do gol. Os jogadores do Bahia pediram pênalti, mas o árbitro deu só o escanteio.

Aos 46, Zé Rafael saiu costurando a defesa do Flamengo, entrou na área e, quando ia sair na cara de César, caiu. Os baianos novamente cercaram o árbitro pedindo pênalti, mas o juiz mandou seguir o jogo.

Depois do primeiro tempo morno, a etapa final começou mais corrida, especialmente por conta dos rubro-negros. O Bahia, por sua vez, não tinha o mesmo ritmo. O jogo, porém, continuou com muitos erros de ambas as partes.

Aos seis minutos, o Flamengo perdeu sua melhor chance na partida até então. Pará, livre de marcação na direita, levantou na área para Vitinho, que subiu junto com Anderson. O goleiro do Bahia não segurou e deixou a bola cair na frente do atacante rival. Vitinho tentou a conclusão, mas a bola escapou e o chute saiu muito fraco, e a zaga do Bahia conseguiu cortar e evitar o gol.

O Bahia dava sinais de cansaço, e o Flamengo começou a pressionar mais, mas os erros no ataque continuavam. Sem criatividade, a equipe carioca lançava mão dos cruzamentos na área, mas continuava sem acertar nas finalizações.

Enderson Moreira decidiu dar novo gás ao time e trocou Ramires por Vinícius. A mudança deu resultado e o Bahia voltou a crescer no jogo. Os últimos 15 minutos de partida foram de grande intensidade.

Aos 34, Elber fez um alvoroço na defesa do Flamengo. Primeiro ele desceu pela direita e tocou para Bruno, que cruzou na área. Vinícius tentou tocar para o gol, mas falhou e a bola passou pela área e foi cortada. O rebote era de Paquetá, mas Elber tomou a bola e mandou um balaço, que César defendeu de soco. No rebote, Cuéllar dominou na entrada da área, mas Elber apareceu mais uma vez e recuperou, entrou na área e se chocou com Réver, que cortou para escanteio.

No minuto seguinte, Zé Rafael recebeu no bico esquerdo da área, ajeitou e soltou a bomba. A bola passou perto da trave direita de César e saiu pela linha de fundo.

Trauco sentiu lesão e foi substituído por Renê, que participou da bola do jogo aos 49 minutos. O lateral recebeu de Paquetá e levantou na área do Bahia. William Arão, livre, cabeceou para fora e perdeu chance incrível de deixar o Flamengo na liderança

ESPN

Leia Também