João Pessoa, 24 de setembro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
ENTIDADES

API e Amidi visitam radialista Fabiano Gomes

Comentários:
publicado em 24/09/2018 às 18h15
atualizado em 25/09/2018 às 06h13
Heron Cid e Fábio Targino (Amidi); Edmilson Pereira e João Pinto (API) em frente ao PB1

Diretores da Associação Paraibana de Imprensa (API) e a Associação de Mídia Digital (Amidi) visitaram, na manhã de hoje (24), o radialista Fabiano Gomes, preso desde o dia 22 do mês passado e recolhido no Presídio PB1, em Jacarapé, em João Pessoa.

A visita institucional foi solicitada pelos diretores da API e Amidi, autorizada pelo juiz da Vara das Execuções Penais de João Pessoa, Carlos Neves, e viabilizada pela direção da penitenciária.

Os jornalistas João Pinto, presidente da API, e Heron Cid, presidente da Amidi, explicaram que a medida foi um gesto humanitário tendo em vista as notícias sobre o estado de saúde do comunicador, que é filiado às duas instituições.

João Pinto e Heron Cid foram acompanhados do jornalista Edmilson Pereira, da diretoria da API, e do empresário Fábio Targino, dirigente da Amidi.

A prisão – Investigado na Operação Xeque-Mate, Fabiano Gomes teve prisão preventiva decretada pelo desembargador João Benedito pelo descumprimento de uma das medidas cautelares impostas ao apresentador, a assinatura mensal de documento de informação sobre atividades.

Os advogados de defesa contestam a necessidade da prisão e recorreram ao Tribunal de Justiça e ao Superior Tribunal de Justiça.

Leia Também