João Pessoa, 13 de junho de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
acolhimento

Abrigos para idosos têm redução de vagas em JP

Comentários:
publicado em 13/06/2018 às 10h58
atualizado em 13/06/2018 às 15h59
(Foto: Albemar Santos/ MaisPB)

Os abrigos para idosos de João Pessoa estão em situação deficitária. Esse foi o quadro apresentado pelo Ministério Público durante audiência pública ocorrida nesta quarta-feira (13), na Capital.

De acordo com a 1ª promotora de Justiça da Cidadania, Sônia Maia, só existem cinco centros na Capital, que se encontram com número reduzido de vagas. Segundo ela, a maioria já excedeu quantidade disponível e não suporta novas demandas.

Ela ainda lembrou que apesar dos esforços do Ministério Público da Paraíba (MPPB), a capital paraibana não construiu nenhum local para acolher os idosos.

Veja vídeo

Também presente no evento, o secretário de Desenvolvimento Social de João Pessoa, Eduardo Pedrosa, afirmou que em até 30 dias uma casa de acolhimento vai ser inaugurada no município.

“Essa casa vai estar destinada aos idosos que forem encontrados em situação de vulnerabilidade social, nas ruas e logradouros. Vamos acolher esses idosos, mesmo que temporariamente, até que a gente tome uma decisão. Vamos estar com a rede de abrigo proporcionando uma melhoria para essas pessoas”, explica ao Portal MaisPB.

O secretário afirma que a Prefeitura de João Pessoa possui parceria com abrigos de longa permanência, que são mantidos pela sociedade civil. Ele argumenta que o encontro ‘afinou’ a relação com estes espaços e o debate irá buscar formas de amenizar o problema.

Veja vídeo

Cinco instituições de longa permanência para idosos da Capital também participaram do encontro para discutir as políticas e ações implementadas para o público.

Segundo a promotora, existe em João Pessoa uma grande demanda por acolhimento para idosos em situação de vulnerabilidade. Para ela, o encontro com órgãos que podem implementar políticas públicas em prol dos idosos facilita o destaque ao assunto.

Uma equipe de vigilância sanitária e alguns idosos que passam por situação de vulnerabilidade também participaram da audiência. “Nós já tentamos ajudá-los e eles aproveitaram essa oportunidade para ter um contato mais direto com o secretário de Desenvolvimento Humano de João Pessoa”, conta a promotora.

Caroline Queiroz e Albemar Santos – MaisPB

Leia Também