João Pessoa, 11 de abril de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
EUA

Ex-presidente da Câmara irá gerenciar cultivo de maconha

Comentários:
publicado em 11/04/2018 às 18h18
atualizado em 11/04/2018 às 18h21
O ex-presidente da Câmara dos EUA, John Boehner, durante entrevista coletiva em Washington, no dia 26 de fevereiro de 2015 (Foto: AP Photo/J. Scott Applewhite)

O ex-presidente da Câmara dos Estados Unidos John Boehner se integrou à direção de uma empresa de cultivo e processamento de maconha, informou nesta quarta-feira (11) na sua conta do Twitter.

Boehner, republicano e que foi presidente da Câmara entre 2011 e 2015, tinha afirmado previamente que se opunha à legalização desta droga, mas agora participará como porta-voz de uma companhia que se dedica ao cultivo, processamento e distribuição de cannabis, chamada Acreage Holdings, com sede em Nova York.

“Entro na direção da Acreage Holdings porque meu pensamento sobre a cannabis evoluiu. Estou convencido de que é necessário descriminalizar a droga para poder pesquisá-la, ajudar nossos veteranos e reverter a epidemia de opiáceos que devasta nossa comunidade”, disse em seu perfil do Twitter.

A companhia, segundo recolheram veículos de imprensa americanos, atua em 11 estados do país, entre eles a Califórnia e Oregon, e goza de 35 licenças neles.

“Nos últimos 10 ou 15 anos, a população americana mudou sua atitude (para a maconha) drasticamente, e me encontro nessa mesma posição”, disse Boehner em entrevista a Bloomberg.

Boehner, de 68 anos, entrou na Câmara Baixa pela primeira vez em 1990 e permaneceu como presidente da mesma até 2015, quando renunciou.

O anúncio foi feito em um momento no qual múltiplos estados oficializaram a descriminalização da maconha e sua regulação, em maior ou menor medida, e no qual o procurador-geral, Jeff Sessions, recomendou fazer cumprir com a legislação federal que estabelece que o uso de maconha, recreativo ou medicinal, é ilegal.

G1

Leia Também