João Pessoa, 15 de Março de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
pré-candidato

Rodrigo Maia destaca raízes paraibanas

Comentários:
publicado em 15/03/2018 às 14h11
atualizado em 15/03/2018 às 16h05
Foto: Agência Estado

O presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), desembarca na tarde desta quinta-feira (15) na Paraíba onde inicia visitas para reforçar sua pré-candidatura à Presidência da República. Ele estará em João Pessoa, São Bento e Catolé do Rocha.

Em entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, o democrata disse que fez questão de vir à Paraíba, especialmente a Catolé do Rocha, berço da sua família, e onde ele também poderá observar a realidade do nordeste brasileiro.

“Nossa base é na Paraíba, em Catolé do Rocha. Eu fiz questão e disse isso aos deputados e a base que está me assessorando. Porque não Catolé do Rocha? Uma cidade do sertão brasileiro com suas dificuldades. Vamos olhar um pouco dessa realidade começando pela minha origem e da minha família”, destacou.

Durante a entrevista Maia elogiou o Bolsa Família desenvolvido no governo do ex-presidente Lula e disse que tem planos de criar uma projeto complementar ao programa.

“O presidente Lula tem um legado, erros mas também acertos. Acho que o grande acerto dele foi a unificação do Bolsa Família, que tirou pessoas da extrema pobreza. Agora há novos desafios: garantir que o Bolsa Família vai continuar, mas também criar um programa complementar e focar com muita força na Educação”, destacou.

Sobre as alianças políticas, Rodrigo Maia afirmou não ter ainda nenhum palanque fechado na Paraíba e que respeitará as realidades locais.

“Estou buscando primeiro uma aliança nacional. Se eu começar a tratar de questões de partidos, do ponto de vista local, isso vai gerar confusão porque a política local é uma coisa que apaixona e divide. Nesse momento não estou olhando quais serão as alianças locais. O importante é que em nível nacional eu tenho a sinalização de vários partidos que podem me apoiar. Do ponto de vista local vamos conversar com os deputados respeitando as particularidades”, disse.

Roberto Targino – MaisPB

Leia Também