João Pessoa, 16 de fevereiro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
rio gramame

Ricardo contesta vazamento de soda cáustica

Comentários:
publicado em 16/02/2018 às 11h01
atualizado em 16/02/2018 às 15h33

O governador Ricardo Coutinho afirmou, nesta sexta-feira (16), que não houve derramamento de 40 mil litros de soda cáustica no Rio Gramame. Segundo ele, o volume que vazou corresponde a apenas 10% desse total e não teria provocado prejuízos, no entanto, o caso é apurado pela Cagepa.

“Não há nenhum resquício de alcalinidade ou acidez hoje no Rio Gramame. Os testes mostram isso e a própria Cagepa abriu procedimento”, afirmou. Ele culpou a imprensa pela divulgação da informação relativa ao quantitativo de soda cáustica derramada no rio.

No entanto, a informação sobre o vazamento consta em alerta emitido pela Defesa Civil de João Pessoa, na sexta-feira, aos moradores da região sobre os perigos do acidente ambiental e consequentes riscos de ingerir a água do Gramame. A vazão surgiu na estação de tratamento da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), localizada na cidade do Conde.

O caso é investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) que acionou a Polícia Federal e o Ibama para que sejam feitas perícias imediatas no rio para detectar possíveis crimes ambientais. Conforme o procurador José Godoy, caso seja comprovado que o vazamento afetou comunidades ribeirinhas, a Cagepa terá que arcar com o sustento das famílias.

MaisPB

Leia Também