João Pessoa, 12 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
EMBARGOS

Estado acusa PMJP de prejudicar Perimetral Sul

Comentários:
publicado em 13/10/2017 às 12h08
atualizado em 15/10/2017 às 12h19

O Governo do Estado acusou, nesta sexta-feira (13), a Prefeitura de João Pessoa de dificultar a execução da Perimetral Sul com embargos sob alegações da falta de licenças para execução das obras.

Em entrevista coletiva,  que contou com as presenças do secretário de Comunicação Luis Tôrres e o diretor operacional do Departamento de Estradas e Rodagem da Paraíba (DER-PB), Armando Marinho,  foram apresentados documentos que afastariam irregularidades na realização da obra.

Para o secretário Luis Tôrres, o episódio ocorrido na última quarta-feira (11), teve motivação política.

“O mais grave é do que ter interditado a obra alegando falta de documentos é que fizeram mesmo o DER tendo todas as certidões para a execução da obra. Uma emitida pela Sudema em novembro de 2015 e uma da própria prefeitura, em 2013, autorizando a pavimentação da Perimetral Sul. Um ato violento de quem quer apenas comprometer o andamento das obras”, destacou o secretário do governo estadual.

O secretário também rebateu nota da Prefeitura em que diz que foi dado prazo de 72h para que se  apresentasse a documentação. Torres garante que a obra foi embargada e a obra foi suspensa.

“Bastaria dar um prazo para apresentação dos documentos com a obra em execução e assim poderia tirar a prova dos nove”, pontuou.

Luis Tôrres alegou que as obras não vão parar e, na próxima segunda-feira (16), o próprio governador Ricardo Coutinho estará na Perimetral Sul com uma equipe do DER para assegurar a sua execução.

Confira documentos apresentados pelo Governo

Roberto Targino e Albemar Santos – MaisPB

Leia Também