João Pessoa, 24 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
APESAR DA CHUVA

Nível do Sistema Cantareira continua em queda e atinge 6,6%

Comentários:
publicado em 10/01/2015 às 16h04

O volume útil mais a reserva técnica do Sistema Cantareira, principal manancial de abastecimento administrado pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), está em 6,6% neste sábado (10). Em relação à medição de sexta-feira (9), houve queda de 0,1%.

Nos dez primeiros dias de 2014, choveu 47,2 milímetros na região dos reservatórios do sistema. A média histórica de chuvas para janeiro é 271,1 milímetros.

A segunda cota do chamado volume morto — água que fica abaixo dos equipamentos de captação por gravidade — está sendo usada desde novembro do ano passado.

Com a finalidade de evitar problemas no fornecimento, o governador Geraldo Alckmin adotou uma tarifa de contingência, para que os consumidores evitem o desperdício e economizem água.

A sobretaxa, que entrou em vigor na última quinta-feira (8), poderá ser de 40% sobre o consumo de água para os usuários cujos gastos ultrapassem em até 20% a média consumida entre fevereiro de 2013 e janeiro de 2014. Se o consumo for acima dos 20% do utilizado no período de referência, a sobretaxa será o dobro do valor de consumo.

De ontem (9) para hoje (10), somente o Sistema Alto Tietê ficou estável, com 11,6% da capacidade total. Os outros sistemas registraram diminuição do volume de armazenamento, são eles o Guarapiranga (de 39,9% para 39,7%), o Alto Cotia (de 30,8% para 30,6%), Rio Grande (de 71% para 70,9%) e Rio Claro (de 28,7% para 28,3%).

R7

Leia Também