João Pessoa, 17 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
BAYEUX

Gaeco: Berg pode te feito outras vítimas

Comentários:
publicado em 17/07/2017 às 19h49
atualizado em 18/07/2017 às 08h21

O coordenador do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do Ministério Público (Gaeco),  Otávio Paulo Neto, acredita que a prática de corrupção praticada pelo prefeito afastado Berg Lima possa ter envolvido outras pessoas em Bayeux. O promotor apresentou nesta segunda-feira (17) denúncia contra o gestor que está preso após ser flagrado recebendo propina cobrada de um fornecedor de alimentos para a rede se saúde municipal.

Em entrevista ao programa 60 Minutos, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Anderson Soares, na Rádio Arapuan FM, Otávio Paulo Neto alegou que, além dos vídeos que registraram o prefeito realizando a extorsão, existem outras provas que o incriminariam.

“Essa investigação é logicamente permeada pelos vídeos que dão consistência a todo conjunto, mas ela tem outros achados, outras provas, uma das quais é o comportamento orçamentário financeiro da prefeitura de Bayeux”, afirmou o coordenador.

Otávio Paulo Neto solicita que, se eventualmente outras pessoas tenham sido vítimas destas extorsões, procurem o Ministério Publico para que possam apurar se houve realmente essas exigências.

Ao ser questionado acerca das perícias realizadas no celular de Berg Lima, ele relata que as conversas do Whatsapp do ex- prefeito, foi mais um acréscimo que comprovam a veracidade das denúncias.

Juliana Cavalcanti – MaisPB

Leia Também