04 de dezembro de 2016 - 23:22

última hora
24/11/2016 às 08h50 • atualizado em 24/11/2016 às 08h51

Mãe e filho mortos atropelados iam para consulta no Hospital do Câncer

Vítima fazia tratamento contra câncer em hospital de Barretos (Foto: Tatiana Ferreira de Sá / Arquivo Pessoal) Vítima fazia tratamento contra câncer em hospital de Barretos (Foto: Tatiana Ferreira de Sá / Arquivo Pessoal)

Mãe e filho que morreram atropelados por um caminhão depois de sofrerem um acidente na rodovia Assis Chateaubriand, em Olímpia (SP), na terça-feira (22), estavam indo para Barretos (SP). A mãe, Lourdes Pereira Ferreira, 72 anos, tinha uma consulta no Hospital do Câncer.

 “Ela fazia tratamento em Barretos e sempre ia de ambulância por conta de um câncer de mama que teve há muito tempo atrás. O câncer não tinha mais, mas eles fazem o acompanhamento. Era consulta de rotina. Ela já estava curada, mas todo mês ela tinha que ir para lá, mas sempre ia de ambulância”, afirma a sobrinha da Lourdes, Tatiana Ferreira de Sá.De acordo com ela, mesmo indo sempre de ambulância, o filho Osmar Ferreira Pereira insistiu para levar a mãe de carro para a consulta. “Essa única vez o filho dela, que tirou carta há um ano acho, ofereceu para levá-la, porque chegaria mais cedo, iria mais confortável. Porque na ambulância é mais cansativo”, diz a sobrinha.

As vítimas moravam em Birigui (SP), mas os corpos foram velados e enterrados em Brejo Alegre (SP). Tatiana não sabe o que aconteceu no primeiro acidente, quando o primo, que estava dirigindo, perdeu o controle do carro e entrou em um canavial. “A gente não sabe se o fato de ele entrar no canavial foi por perder controle do carro por falha mecânica, se ele dormiu, se alguém fechou o carro. A gente supõe que pode ter dormido, mas pode ter sido outra coisa. O carro ficou sem condições de andar. Eles até trancaram o carro, e saíram, não sei se desnorteados, pedir ajuda na rodovia”, diz.

O acidente
O atropelamento foi na rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), próximo ao trevo do distrito de Baguaçu, em Olímpia. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, as vítimas seguiam no sentido São José do Rio Preto (SP) a Olímpia, quando o motorista perdeu o controle da direção e saiu da pista, entrando em um canavial que fica às margens da rodovia.

Segundo a polícia, a suspeita é de que mãe e filho tenham abandonado o carro no canavial após o acidente e ido em direção à rodovia para pedir ajuda, mas foram atropelados por um caminhão. O motorista do caminhão disse à polícia que tentou frear o veículo, mas não deu tempo de evitar o atropelamento.

As vítimas morreram no local. A polícia acredita que mãe e filho estivessem desorientados por causa do acidente que sofreram e, por isso, não teriam visto o caminhão. Parte da pista chegou a ficar interditada.

G1