06 de dezembro de 2016 - 11:04

última hora
18/10/2016 às 12h53 • atualizado em 18/10/2016 às 13h58

Nabor fala sobre medidas emergenciais para crise hídrica

cradito-foto-roberto-guedes

Na Tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), na manhã desta terça-feira (17), o deputado Nabor Wanderley (PMDB) ressaltou sua preocupação com a situação hídrica no Estado e cobrou do Governo Federal e Estadual medidas emergenciais.

O parlamentar relatou que em visita ao açude de Coremas constatou que o mesmo encontra-se com apenas 2,5% da sua capacidade hídrica, assim como o açude de Mãe D’agua que conta com menos de 10% da sua capacidade. “Além de pedir à Deus que mande chuva para o Sertão, precisamos não só cobrar do Governo Federal a conclusão das obras da transposição do Rio São Francisco, mas também a inclusão do 3º eixo que traz água para o rio Piancó que abastece o complexo Coremas-Mãe d’Agua e vai garantir o abastecimento de água para mais de 500 mil pessoas”, enfatizou Nabor.

Nabor alertou que “caso não chova, os mananciais só vão conseguir abastecer até março de 2017 e se não forem tomadas soluções urgentes a Paraíba vai entrar em um colapso com a falta de água”, e pediu aos demais parlamentares para abraçarem a causa e fazerem as cobranças necessárias.

Na oportunidade, o deputado informou que apresentou requerimento ao deputado federal Hugo Motta (PMDB/PB) para que inclua, nas emendas parlamentares, recursos para a construção do Centro de Zoonoses, no município de Patos. Como também um requerimento de indicação ao Governo do Estado para incluir nas metas de novas estradas pavimentadas a estrada que liga o município de Mãe d’Agua à Maturéia, diminuindo a distância entre os municípios e facilitando o acesso das pessoas evitando o tráfego pela Serra de Teixeira onde há um elevado número de acidentes.

MaisPB